15-11-2016

Resíduos orgânicos como fonte de biocombustível

Os biocombustíveis são gerados a partir da matéria orgânica (biomassa), ou seja, de fontes renováveis, como vegetais e compostos de origem animal. Eles têm sido vistos como uma alternativa eficiente para reduzir a emissão de gases do efeito estufa na atmosfera. São benéficos quando usados sozinhos e também quando misturados aos combustíveis fósseis, pois ajudam na redução das emissões, como é o caso da gasolina que contém um determinado percentual de etanol. Outro ponto positivo é a possibilidade de produzir biocombustíveis utilizando resíduos agroindustriais, como o etanol gerado de lignocelulose, feito a partir do bagaço da cana de açúcar, e o processo de H-BIO (diesel), produzido com óleo vegetal ou animal. Veja como funciona o processo de produção:

Etanol lignocelulósico

  •  Inicialmente é realizado o pré-tratamento do bagaço da cana de açúcar. Uma variedade de processos físico-químicos (moagem, extrusão, explosão a vapor, hidrólise ácida) e um processo biológico (hidrólise enzimática) podem ser utilizados para tanto.
  •  Depois, passa-se à etapa corresponde à deslignificação, em que se retira a lignina, pois ela interfere no processo fermentativo.
  •  A parte sólida vinda do processo de deslignificação também recebe tratamento. São utilizadas enzimas para transformá-la em açúcares e uma levedura para fazer a fermentação.
  •  Posteriormente ocorre a fermentação, processo em que o líquido do pré-tratado, com alto teor de açúcares, é utilizado pelo metabolismo de leveduras para produção de etanol.
  •  A etapa final é a destilação, na qual as duas partes fermentadas são destiladas para purificação do etanol, com especificações de pureza obrigatórias, podendo então o combustível ser distribuído aos postos de gasolina.


H-BIO (diesel)

Esse processo, chamado de H-BIO, auxilia na produção de óleo diesel fazendo uso de matéria-prima renovável. Nele o diesel passa pela etapa de craqueamento catalítico (FCC) e vai para a hidrodessulfurização, junto com o óleo vegetal. Com isso, tem-se um diesel tratado, de alta qualidade e baixo teor de enxofre. Posteriormente são adicionadas outras porções de derivados que darão origem ao diesel que vai às bombas de combustível, sem precisar de qualquer adaptação. Em resumo, o óleo diesel de petróleo recebe porções de óleo vegetal ou animal enriquecido com nitrogênio, que é capaz de reduzir o teor de enxofre e melhorar a qualidade do óleo diesel.


Soluções para a produção de biocombustíveis


A Novozymes, pioneira e líder na indústria de bioenergia, foca seus serviços em soluções avançadas de bioinovação. A empresa dispõe de uma vasta gama de enzimas para maximizar a produção de biocombustíveis e reduzir significativamente os custos. Conheça mais sobre as soluções acessando http://www.novozymes.com/en/solutions/bioenergy.

Quer fazer um comentário?