Sustentabilidade

Prefeitos do C40 se comprometem com a emissão zero de gases de efeito estufa

Uma das ações do termo de compromisso é a aquisição, a partir de 2025, de ônibus que não utilizem combustíveis fósseis, grandes emissores de gases de efeito estufa

Uma das contribuições da COP23 foi uma ação especial da sessão de coordenação da Ação Climática, relacionada aos Prefeitos C40, de 25 cidades pioneiras em todo mundo. Eles representam 150 milhões de cidadãos e se comprometeram a desenvolver e começar a implementar planos de ação climática mais ambiciosos, antes do final de 2020, para entregar cidades neutras e resistentes às mudanças climáticas até 2050.

A iniciativa Prefeitos C40 foi criada em 2005, quando o então prefeito de Londres, Ken Livingstone, reuniu os líderes de 18 metrópoles para discutir medidas para a redução das emissões de gases de efeito estufa. Com o sucesso do encontro, no ano seguinte, os líderes se uniram à Fundação Clinton, o que contribuiu para que outras cidades se interessassem em participar da rede, chegando ao número de 40, gerando, assim, o C40, com a participação de cidades importantes, como São Paulo, Los Angeles, Londres, Nova Iorque, Seul, Tóquio, Jacarta, Hong Kong, Berlim, entre outras.

Em 2016 uma nova investida reuniu diversos membros da C40 se encontraram em Buenos Aires, onde anunciaram uma Declaração de Cidades Latino-Americanas sobre o Pacto de Prefeitos e uma Declaração de Intenções. Atualmente, uma das salas de atividades do Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro, é a sede do primeiro escritório do grupo C40 de Liderança Climática das Cidades na América Latina.

No ano passado, uma importante medida foi o marco do compromisso da C40, que é ter cidades livres do uso de combustíveis fósseis até 2030, uma medida assinada pelos prefeitos de Londres, Paris, Los Angeles, Copenhague, Barcelona, ​​Quito, Vancouver, Cidade do México, Milão, Seattle, Auckland e Cape Town, que estão à frente da iniciativa e à passos largos para concretizar o ideal da emissão zero, com a promessa de adquirir apenas ônibus que se enquadrem nessa proposta a partir de 2025. As políticas públicas descritas no termo de compromisso visam conduzir reduzir a poluição atmosférica, a emissão de gases de efeito estufa, melhorar a qualidade de vida de todos os cidadãos e enfrentar as mudanças climáticas.

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *