16-05-2017

“Não podemos resolver os desafios globais fazendo as coisas da maneira que sempre fizemos”

Lise Kingo, Diretora Executiva do Pacto Global da ONU, nos explica por que 2015 foi um ano marcante para o desenvolvimento sustentável e por que as empresas desempenham um papel crucial na caminhada para um crescimento verde e inclusivo.

Mais do que nunca, as empresas estão ajudando a moldar a agenda global de sustentabilidade e desenvolvendo soluções para alguns dos problemas mais urgentes da humanidade, desde a questão da energia e da segurança alimentar até a resiliência com relação às mudanças climáticas e a redução da pobreza. Lise Kingo, Diretora Executiva do Pacto Global da ONU, nos explica por que 2015 foi um marco decisivo para o desenvolvimento sustentável e como as empresas podem apoiar a transformação.

 

Por que 2015 foi tão importante para a sustentabilidade global?

2015 foi visto como uma mudança sísmica em termos de negócios sustentáveis. Nunca antes em nossa história a comunidade mundial foi tão alinhada e tão determinada a criar um mundo mais sustentável. Cerca de 193 líderes mundiais reuniram-se em setembro para adotar a Agenda de Desenvolvimento da ONU 2030, da qual os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (SDGs) são uma parte muito importante.

Em dezembro, eles se reuniram novamente em Paris para chegar a um acordo global sobre clima. É incrivelmente encorajador, particularmente porque essa foi uma oportunidade de nossa geração se reunir para, juntos, tentarmos buscar alternativas para entregar nosso planeta em um estado melhor à geração seguinte.

O Pacto tem interligado e discutido, com uma ampla gama de empresas, incluindo seus 12.500 membros e parceiros, devido às suas contribuições com relação a esse temas. Nós retroalimentamos essa iniciativa na ONU, porque essas ideias, propostas, sejam parte da implementação dos novos objetivos, e esperamos que eles se tornem uma realidade.

 

Por que as empresas estão entrando na agenda de sustentabilidade?

Mais e mais empresas estão percebendo que vivem em uma nova realidade, onde eles têm que ter uma marca forte, que sinalize a sua responsabilidade. Eles precisam fazer isso para atrair novos talentos, manter sua licença para operar, preservar sua boa reputação e atrair mais investidores – à medida que mais e mais investidores estão interessados ​​no perfil de sustentabilidade de uma empresa. Mas se quisermos implementar os ODS e o acordo de Paris, precisamos chegar a novas empresas. Gostaria, especialmente, que o Pacto Global estabelecesse um melhor contato com pequenas e médias empresas, em todo o mundo, e as incluísse em um movimento global por negócios responsáveis.

Gostaria que empresas como a Novozymes fossem modelos para implementar os ODS. Para dar uma olhada nos 17 Objetivos e usá-los como inspiração para a inovação, o crescimento de novos negócios e para mostrar que essas prioridades globais podem ser transformadas em bons negócios.

 

Como podemos trazer mudanças reais e sustentáveis?

Precisamos de avanços radicais com relação à inovação. Não podemos resolver os desafios globais fazendo as coisas da maneira como fizemos sempre. Para isso, devemos encontrar formas de envolver os jovens nos processos de tomada de decisão, não só nas empresas, mas também em instituições como a ONU. Os jovens serão os que viverão com as consequências das alterações climáticas, ambiente deficiente. Eles estão dizendo – ‘este vai ser o meu problema.’ E precisamos falar sobre sustentabilidade de uma maneira simples, envolvente e positiva, inclusive com novos canais e mídias sociais.

 

* O Pacto Global da ONU é a maior iniciativa de sustentabilidade corporativa do mundo. Exorta as empresas a alinharem as suas operações e estratégias com dez princípios universalmente aceitos no setor dos direitos humanos, do trabalho, do ambiente e da luta contra a corrupção, e tomam medidas que apoiem às ODS das Nações Unidas.

* A Novozymes é membro do Pacto Global desde 2000 e é um participante ativo nos processos ODS e Caring for Climate. O Pacto reconheceu o Chefe de Sustentabilidade Empresarial da Novozymes como pioneiro em estratégias de negócios sustentáveis, em junho de 2016.

Texto: Devapriyo Das. Publicado originalmente em Novozymes Comunicação Corporativa

 

Quer fazer um comentário?