25-09-2017

Literatura e tecnologia, juntas, unidas no combate à fome

Frritt-Flacc é um conto de suspense e terror que aborda as diferenças sociais e a mesquinhez da humanidade frente ao problema

 

A fome voltou a crescer no mundo na última década. O expressivo aumento preocupa as organizações mundiais, tanto, que o tema abriu as conversas do Debate Anual da Assembleia Geral da ONU, no último dia 19 de setembro.

Em 2015, o número estimado de pessoas em situação de insegurança alimentar grave girava em torno de 80 milhões. Em 2017, os dados oficiais registram 108 milhões, um aumento de 35%. O aumento se deve à combinação dos aumentos de preço, conflitos e condições climáticas extremas. A insegurança alimentar grave é caracterizada pela desnutrição aguda e pela falta de meios para cobrir as necessidades energéticas de maneira regular, como pode ser o caso das famílias que são obrigadas a matar seu gado para sobreviver.

Quadro ainda mais preocupante retrata que a fome, hoje, atinge aproximadamente 815 milhões de pessoas. Um dos desafios da humanidade será garantir que, em 2050, com uma população estimada em 10 bilhões de pessoas, todos tenham o que comer, conforme prevê o relatório The State of Food Security and Nutrition in the World 2017 (o estado da segurança alimentar e nutrição no mundo, em tradução livre), lançado pela FAO – Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura.

No ano passado 155 milhões de crianças menores de cinco anos em todo o mundo sofriam de desnutrição crônica, o que aumenta o risco de diminuição da capacidade cognitiva, de menor desempenho na escola e de morte por infecções. Em 2016, a desnutrição aguda afetava 7,7% das crianças menores de 5 anos em todo o mundo, agora, ela atinge cerca de 17 milhões de crianças.

Todos juntos contra a fome

No dia 25 de setembro completa-se o primeiro ano do lançamento do ODS 1 – com o objetivo de erradicar a pobreza, garantir o bem-estar das pessoas e proteger o meio ambiente das mudanças climáticas e é importante voltarmos nosso olhar e ações para essa que é uma das metas dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, reunindo empresas e governos em uma atuação conjunta na adoção de medidas de combate à fome e à pobreza.

Uma das iniciativas da Novozymes para ajudar a promover a sustentabilidade e a erradicação da pobreza está relacionada à educação, oportunizando que crianças e adolescentes tenham acesso a conteúdos inovadores, interativos sobre temas relevantes ligados os ODS, como é o caso do livro-aplicativo, lançado em 2016, que faz parte do projeto EDUCAÇÃO da Novozymes e apresenta a obra Frritt-Flacc, do autor francês Jules Verne, de forma remodelada. Frritt-Flacc é um conto de suspense e terror que aborda as diferenças sociais e a mesquinhez da humanidade frente ao problema. Esta temática da obra é fundamental para gerar reflexão a respeito do ODS 1, que trata da fome e da pobreza, entre outras metas, como a que pretende reduzir em, pelo menos, 50% a proporção entre homens, mulheres e crianças de todas as idades que vivem na pobreza.

A obra Frritt-Flacc promove de forma lúdica o debate sobre a importância da sustentabilidade, biologia e biotecnologia para erradicação da pobreza. Isso é necessário, pois dos recursos naturais são extraídas muitas fontes de sobrevivência, como alimentos, roupas, transporte e moradia. A partir da proposta de leitura é possível instigar e mostrar a importância de ações como reciclagem, saneamento básico, agricultura sustentável, pesquisas em biotecnologia e produção de bioenergia para alcançar as metas do ODS 1.

Para fazer o download do livro aplicativo basta acessar a página www.bioapp-novozymes.com.br.

Quer fazer um comentário?