Sustentabilidade

Guia da IUCN ajuda as novas instalações esportivas a minimizar o impacto na natureza

O guia confirma que instalações esportivas mal projetadas que alteram paisagens, perturbam a vida selvagem e aumentam a poluição geralmente têm impactos duradouros no meio ambiente.

A União Internacional para Conservação da Natureza (IUCN) em parceria com o Comitê Olímpico Internacional (COI) lançou um guia elaborado para ajudar as novas instalações esportivas a minimizar seus impactos na natureza e proporcionar benefícios de conservação da biodiversidade.

“Um ambiente saudável é essencial para a viabilidade a longo prazo da indústria esportiva, bem como para os atletas e comunidades que investem nela”, diz o diretor geral da IUCN, Inger Andersen. “É do interesse de todos garantir que novas instalações esportivas minimizem seus impactos na biodiversidade e salvaguardem áreas externas saudáveis ​​para as gerações futuras”.

O guia confirma que locais esportivos mal projetados que alteram paisagens, perturbam a vida selvagem e aumentam a poluição geralmente têm impactos duradouros no meio ambiente. No entanto, conclui que com triagem cuidadosa e atenção ao local e design, novas instalações e infraestruturas temporárias construídas para eventos esportivos podem evitar ou minimizar os impactos na natureza e, em alguns casos, contribuir para a conservação.

O guia destaca vários estudos de caso, por exemplo:

  • Durante a fase de planejamento do Parque Olímpico de Sydney 2000, uma colônia do ameaçado Sapo Verde e Dourado foi descoberta dentro do local proposto para o espaço do tênis olímpico. Portanto, o Parque Olímpico foi transferido para outro local, onde não havia restrições ecológicas. No início dos Jogos, mais de 1 milhão de dólares foram gastos para proteger o sapo, incluindo a construção de um habitat adequado para as espécies.
  • O desenvolvimento do Parque Olímpico de Londres para os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2012 foi projetado para apoiar a regeneração de uma parte importante do leste de Londres, melhorando a integridade ecológica dos trechos mais baixos do vale do Lea. Como parte do plano de ação sobre biodiversidade do projeto, foram desenvolvidas soluções inovadoras para criar habitats naturais para espécies de aves e morcegos em pontes dentro do Parque.
  • Em Portugal, o desenvolvimento do Campo de Golfe West Cliffs, perto de Lisboa, permitiu a prosperidade de um banco de sementes nativas armazenado no solo, estabelecendo um mosaico de mais de 15 hectares de comunidades costeiras com pouca vegetação e fornecendo habitat para diversas espécies nativas.
  • Na Cidade do Cabo, na África do Sul, o parque urbano Green Point agora faz parte do legado do estádio construído para a Copa do Mundo da FIFA 2010 e oferece uma ampla variedade de atividades recreativas e culturais para os visitantes, além de um Jardim da Biodiversidade que mostra a flora nativa do Cabo.
  • A Federação Mundial de Remo (FISA) trabalhou com o WWF para desenvolver uma política que garanta que as atividades sob seu controle não danifiquem os locais naturais ou mistos do patrimônio natural da UNESCO, áreas reconhecidas por seu excelente valor universal.

Embora o guia seja voltado para a indústria esportiva, também é benéfico para uma série de partes interessadas envolvidas na construção e desativação de locais. Exorta os tomadores de decisão a integrar considerações sobre biodiversidade em todas as etapas do desenvolvimento e gerenciar impactos usando medidas preventivas e, se necessário, ações corretivas.

O guia da IUCN foi produzido como parte de um acordo de colaboração entre a IUCN e o COI. Além de produzir uma série de guias, a IUCN contribuiu com o processo de candidatura para os Jogos Olímpicos de 2024, 2028 e 2026 e apoiou outras tarefas relacionadas à estratégia de sustentabilidade do COI.

Esses exemplos mostram como é possível unir os grandes eventos esportivos à proteção ao meio ambiente. Quer conhecer o guia? Clique aqui.

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *