14-07-2017

Do que é feito o tecido?

Do couro dos animais ao poliéster: uma infinidade de formas de produzir tecidos

            Se você é como nós adora saber como as coisas são feitas. Para isso, diversos sites e aplicativos são criados para explicar como são feitas as coisas mais curiosas da vida. Entre eles tem o Megacurioso, e fomos até ele para tentar explicar a você do que são feitos os mais diversos tipos de tecidos. Antes do trabalho dos artesãos, e ainda da industrialização, homens, mulheres e crianças precisam se proteger do frio, da chuva, do sol e de todas as dificuldades provocadas pela natureza e só tinham uma única alternativa: usar a pele de animais abatidos nas caças para a alimentação. Não existia essa variedade que temos hoje, muito menos, a possibilidade de trocar de peças com frequência.

Muito sofrimento, dificuldades e desafios. Sem contar a higienização, que era precária e difícil. Mas, nos anos 2 mil antes de Cristo, os chineses descobriram a seda e que era possível, com ela, criar roupas. O algodão e a lã no vestuário marcam o século 1 e durante muitos e muitos anos eram fabricadas de maneira artesanal, até o século 18 e 19, com a Revolução Industrial, que passamos a produzir peças em série.

A Superinteressante explica como é feita a seda. Resumidamente, ela é feita da mesma forma há mais de 5 mil anos: é retirada do casulo da lagarta do bicho-da-seda da amoreira, e que esse processo representa 95% da produção mundial.

Da natureza também vem o algodão e o linho, cultivadas em grandes plantações em diversas partes do mundo. Dos animais ainda utilizamos a lã, principalmente, das ovelhas, que nos deixa quentinhos durante o inverno e as famosas roupas de couro.

Mas no mundo da moda, outros tipos de tecidos estão presentes, como o poliéster, que é uma fibra derivada do petróleo, e tem a vantagem de ser macia, não amarrotar e secar mais rapidamente. Além desses, temos uma infinidade de opções de tecidos apresentadas nos dicionários de moda, com outros tecidos que encontramos nas lojas todos os dias, como como, por exemplo, o maquinetado (roupas sociais), jacquart, malha, viscose, veludo, lona e a renda.

Biotecnologias a favor da biodiversidade

Graças à Biotecnologia é possível desenvolver soluções sustentáveis para fabricação de produtos alimentí-cios, têxteis, limpeza, além de tratamento da água com o uso de enzimas e, assim, auxiliar na preservação da biodiversidade. As enzimas são catalizadoras naturais em reações químicas, e podem ser aplicadas na produ-ção de biocombustíveis, garantindo ainda mais economia para o planeta. Na América Latina, a Novozymes é referência no segmento, realizando seus trabalhos com base na sustentabilidade e menor impacto negativo ambiental. Conheça mais conteúdos sobre Biologia e Biotecnologia aqui no Bioblog

Tags: ,

Quer fazer um comentário?