18-11-2016

Consumidores brasileiros e a panificação

Alternativas naturais têm sido utilizadas para a substituição de produtos químicos. O uso de enzimas é a possibilidade mais viável e que gera grande diferença, inclusive na qualidade do pão, alimento presente diariamente na mesa do café.

Os produtos ligados à panificação costumam estar presentes diariamente na mesa dos brasileiros, geralmente no café da manhã e, há quem também não os dispense no café da tarde. Prova disso é um relatório divulgado pela Associação Brasileira da Indústria de Panificação e Confeitaria (Abip), o qual aponta que o consumo de pães no país em 2014 chegou à faixa dos 33 kg por habitante ao ano. Isso quer dizer que a população brasileira consumiu 6,6 milhões de toneladas de pão em um ano. Entre os motivos que levam o consumidor a comprar esse alimento, está a praticidade para consumir, facilidade em encontrar e o baixo custo.

Um outro estudo divulgado pela Mintel (fornecedora de pesquisas de mercado), analisou o comportamento do Brasileiro a respeito do consumo de pães. Um dos questionamentos da pesquisa abordava quais dos tipos de pães o entrevistado comeu nos últimos três meses e 62% das respostas apontaram para “pão francês”.

Consumo saudável e enzimas

Assim como o consumo de produtos ligados à panificação tem sido cada vez mais expressivo, a preocupação do consumidor em relação aos ingredientes contidos no produto também está aumentando devido à disseminação de informações sobre o impacto dos alimentos na saúde. Com isso, os fabricantes vêm procurando alternativas naturais e financeiramente viáveis para substituir a utilização dos produtos químicos.

A possibilidade que tem se mostrado mais viável na indústria da panificação é o uso de enzimas, as quais são geradas a partir de micro-organismos. A Novozymes, líder mundial em biosoluções e referência na produção de enzimas, possui soluções que auxiliam de forma inestimável os fabricantes de pães, entre elas estão:

  • Novozymes Fungamyl®, para o aumento do volume de cores do pão.
  • Novozymes Panzea®, para melhorar o volume do pão, textura do miolo, aparência e manipulação de massa.
  • Novozymes Lipopan®, para deixar a massa do pão mais robusta.
  • Novozymes Novamyl®, para dar mais frescor ao pão.

As soluções acima geram benefícios para os pães mais variados. Especificamente para pães industriais, as diferenças de umidade, suavidade e frescor são muito evidentes quando comparados aos mesmos pães produzidos sem o uso de enzimas. O miolo passar a ser mais uniforme, suave e macio, assim como as bordas das fatias.

No site Biobloghttp://www.bioblog.com.br/ – é possível saber mais sobre todas as áreas de atuação da Novozymes. Entre e confira!

Quer fazer um comentário?