Alimentos e BebidasEducaçãoSustentabilidade

Como usar a fermentação pode ajudar a melhorar o mundo?

Fermentação ajudando o mundo

A fermentação possui muitas aplicações, principalmente na formação de produtos, mas qual o papel dessa ferramenta biológica para um mundo melhor? Como essa ferramenta biológica pode contribuir com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS)?

Os fungos são seres vivos que existem a centenas de anos, sempre ajudando no desenvolvimento das pessoas e do planeta. Hoje conseguimos aplicar esses microrganismos, e sua capacidade de fazer a fermentação de açúcares, em processos para a produção de alimentos, de enzimas, e até de biocombustíveis.

E essas soluções promovidas pelo uso dos fungos colaboram com três dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU (Organização das Nações Unidas). Os ODS foram criados pela ONU em setembro de 2015, sendo subdividindos em 169 metas a serem atingidos até 2030. Esses objetivos preveem ações mundiais nas áreas de erradicação da pobreza, melhoria da agricultura, saúde, educação, e todas as áreas que envolvem algum problema mundial.

Por meio da fermentação é possível produzir alimentos fundamentais para os seres humanos, como pão, o queijo e o iogurte. ​ ​O uso de alimentos fermentados na alimentação, que podem até ser produzidos de forma caseira, é uma forma comprovada de enriquecer e diversificar a alimentação com mais nutrientes, disponíveis nesses alimentos. (Vimos neste post que a fermentação biológica pode até contribuir para um pão mais saudável!). Isso colabora com o ODS de número 2, intitulado de Fome Zero e Agricultura Sustentável, que prevê: “Acabar com a fome, alcançar a segurança alimentar e melhoria da nutrição e promover a agricultura sustentável”, pois, esse objetivo promove a produção de alimentos de maior qualidade, seja em receitas em casa ou na agricultura, além de agregar variedade na nossa dieta.

Um segundo ODS que se beneficia do uso da fermentação é o ODS de número 7, chamado de Energia Acessível e Limpa, que propõe: “Assegurar o acesso confiável, sustentável, moderno e a preço acessível à energia para todas e todos”. Esse objetivo é fortemente representado pela produção do etanol, um dos principais biocombustíveis do Brasil, que só pode ser produzido a partir da fermentação mediada por microrganismos, que convertem o açúcar presente em matérias primas, como a cana-de-açúcar e o milho, em etanol. Com o uso desse combustível renovável por carros e outros veículos, torna-se possível consumir uma energia mais limpa, com uma menor emissão de gases do efeito estufa, melhorando a condição do meio ambiente.

E esse não é o único ODS favorecido por um produto da fermentação. Algumas enzimas só são produzidas em escala industrial graças a esse processo, e o uso delas em processos industriais permite melhorias do processo, substituição de produtos tradicionais, em alguns casos redução de matérias-primas e até mesmo trazendo mais agilidade. Torna-se bom para a indústria,bom para o meio ambiente, e ainda ajuda a crescer a meta do ODS de número 12, chamado de Consumo e Produção Responsáveis, e que tem como princípio: “Assegurar padrões de produção e de consumo sustentáveis”.

Esses são os principais objetivos que a fermentação, uma reação biológica simples, mas poderosa, ajuda a cumprir. Mas são várias as formas que a biologia nos ajuda a melhorar o mundo, com coisas que estão presentes em ao nosso redor, no nosso dia a dia e até dentro de nós mesmos.

Esse post faz parte da coluna “Biologia para um Mundo Melhor”, que mostra como a biologia e a biotecnologia estão presentes no desenvolvimento sustentável do nosso planeta. Você pode encontrar mais posts como esse pela tag #biologiamundomelhor. Compartilhe com seus amigos essa iniciativa!

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *