Bioenergia

Como a indústria 4.0 pode agregar valor para as empresas produtoras de etanol

O especialista reforçou, no TECO 2020, que esses conceitos são muito importantes para tornar as indústrias mais atualizadas e extremamente rentáveis

Patrick Williams, atualmente gerente sênior da Novozymes Biofuels Digital Solutions, falou no evento TECO 2020 sobre como as soluções digitais são importantes para as empresas. Segundo ele, nos últimos dois anos, a atuação da empresa está no foco em entender como a indústria de etanol está atuando no espaço digital para atender os desejos do consumidor de bioetanol, suas necessidades, e para agregar valor. “O que trago aqui é uma reflexão sobre a importância de a indústria entender os conceitos digitais”, comentou.

O gerente é bacharel em Química pela Appalachian State University e trabalhou com produtores de etanol por 13 anos, liderando equipes do setor na América do Norte, Europa e Ásia. Atualmente, ele se concentra em solucionar os desafios dos produtores explorando a interseção entre a biotecnologia e a tecnologia digital.

O palestrante trouxe para o evento um conceito ainda maior, o da indústria 4.0. “Quando trazemos esse tipo de informação logo vêm à cabeça das pessoas o uso de drones, os de entrega de produtos em casa, ou de cirurgias altamente tecnológicas e à distância, usando robótica para operar uma pessoa a mil quilômetros de distância. Esse é o tipo de coisa que a maioria das pessoas pensam quando falamos em indústria 4.0. Muitas dessas coisas acontecem simultaneamente e de forma espetacular. Às vezes isso é até intimidador, mas o que elas têm em comum é que, teoricamente, elas não são relevantes ou utilizáveis para nós. Então, nosso objetivo é mostrar, aqui no TECO, porque a indústria 4.0 é extremamente relevante para nós”, comentou.

O especialista reforçou que esses conceitos são muito importantes para tornar as indústrias mais atualizadas e extremamente rentáveis, para isso, é preciso ultrapassar alguns paradigmas. “A automação é um dos principais pilares da indústria 4.0 e isso traz eficiência para as indústrias, tanto na conversão melhor ou maior rendimento. O segundo pilar é a interconectividade, e o resultado disso é a velocidade. Isso significa se conectar com a riqueza de informações geradas pelas nossas instalações e usar adequadamente essas informações pode agregar valor para o negócio. E a terceira é a integração e muitos desses princípios, nessa etapa, agregam ainda mais valor para toda a indústria”, ressaltou.

A edição 2020 do TECO foi realizada 100% online, nos dias 16, 17 e 18 de novembro. Os participantes conferiram as novidades do setor de biocombustíveis, apresentadas por um conjunto de palestrantes e debatedores que trazem o cenário da América Latina, interessados em etanol de milho. Perdeu alguma palestra? Você ainda pode assisti-las no link: https://www.tecoexperience.com.

Tags:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *