19-09-2017

Agrotech premia startup Agribela durante o Camp de Ecoinovação realizado em Londrina

Projeto propôs o desenvolvimento de inovadoras cápsulas biodegradáveis para controle biológico de pragas agrícolas

            O Camp de Ecoinovação Agrotec, realizado no final de agosto, em Londrina, no Paraná, esteve focado na identificação de propostas inovadoras com potencial para o desenvolvimento de soluções capazes de reduzir o impacto ambiental na cadeia de grãos. Entre as startups inscritas, a paranaense Agribela foi a premiada, com o projeto de inovadoras cápsulas biodegradáveis para controle biológico de pragas agrícolas.

Na categoria Ideias, o vencedor foi outro paranaense, Luiz Guilherme Lira de Arruda, com a proposta de “Bico pulverizador para ultra baixo volume” em que objetiva reduzir o volume de calda em pulverizações de agrotóxicos.

O evento foi organizado pela Organização das Nações Unidas (ONU) Meio Ambiente, Embrapa e Sebrae e ocorreu na sede Sociedade Rural do Paraná. O evento concedeu ao vencedor da categoria Startup, a participação na feira internacional de sustentabilidade World Efficiency Solutions, em Paris, na França, em dezembro de 2017. Já o vencedor da categoria Ideias será inscrito na Conferência Anual de Startups e Empreendedorismo (Case), a ser realizada, em outubro, em São Paulo.

A ONU teve como mentora Camila Cavallari, uma das responsáveis pela área de Produção e Consumo Sustentáveis da ONU Meio Ambiente no Brasil. A oficial de programas sênior da ONU Meio Ambiente, Regina Cavini, esteve na palestra e compôs o júri. Os mentores do Sebrae apresentaram aos participantes as orientações voltadas ao empreendedorismo.

O Camp de Ecoinovação Agrotech: Sustentabilidade para a Cadeia de Grãos foi lançado durante o Campus Party, realizado em junho, em Brasília. Os interessados tiveram um mês para enviar suas propostas para concorrer como Startup ou ideia. Ao todo, foram recebidas 64 inscrições, sendo 27 de startups e 37 de ideias. Foram selecionadas dez propostas em cada categoria em resultado divulgado em 21 de julho. As propostas tinham que, como pré-requisito, estar alinhadas à solução de problemas ou à identificação de oportunidades para melhorias socioambientais para a cadeia produtiva de grãos, tais como: redução de emissão de carbono, diminuição de perdas e ineficiências, gestão de resíduos, uso eficiente de energia, controle ou redução de defensivos químicos, eficiência no uso de recursos hídricos, conservação do solo e soluções colaborativas.

Biotecnologia e soluções

No Brasil, a multinacional Novozymes é responsável por trazer biosoluções, por meio da aplicação de enzimas para acelerar e otimizar processos de produção. Em todos os seus trabalhos, integra atitudes sustentáveis que proporcionam a manutenção do meio ambiente, minimizando os impactos ambientais. Conheça outros conteúdos como esse no Bioblog: https://www.bioblog.com.br/.

Quer fazer um comentário?