26-01-2017

A importância da conservação de rios e suas nascentes

Conservar rios e nascentes é essencial para manter a vida no planeta. O uso de enzimas auxilia a remover resíduos e eliminar maus odores, contribuindo para a limpeza dos rios e seus afluentes.

A água é um elemento primordial para a subsistência na Terra, é por meio dela que a vida se mantém ativa nas interações entre os seres vivos. No entanto, ela vem sendo alvo de preocupação em todo o mundo, pois o seu uso pela humanidade não é muito consciente e como resultado está a escassez iminente desse bem tão precioso para o planeta.

O Brasil é privilegiado em recursos hídricos, mais de 10% da reserva total de água do mundo se concentra no país. Do acúmulo nacional de água doce, mais de 70% está na região amazônica. Porém, essa abundância está ameaçada e, por isso é tão importante a adoção de iniciativas de conscientização e medidas comportamentais para o uso consciente e a conservação de rios e nascentes.

Aquecimento global, secas e inundações

A falta de cuidados com o meio ambiente como a poluição do ar, da água e do solo, bem como o desmatamento, as queimadas e a construção desenfreada de estradas e cidades, vem provocando mudanças climáticas como calor excessivo e diminuição de chuvas em vários pontos do Brasil e do mundo, resultando em prejuízos para a natureza.

As nascentes ou minas d’água são onde culminam as águas dos lençóis, reservatórios subterrâneos, que formam os córregos, riachos e rios. Para conservá-las é essencial evitar a ocupação irregular de áreas próximas que causam a contaminação desses mananciais. Medidas simples como evitar a dispersão do lixo nas ruas e rodovias, também ajudam bastante na preservação. A recuperação dos rios e suas nascentes representam atitudes urgentes para a garantia de água potável para as futuras gerações.

Tratamento da água e enzimas

A biotecnologia, engajada no propósito de minimizar o prejuízo, trouxe uma grande aliada para essas ações, as enzimas, utilizadas como auxiliares na limpeza de rios e seus afluentes, na remoção de lodos e resíduos, e também atuam na eliminação de maus odores.

A recuperação dos olhos d’agua (nascentes) consiste em criar circunstâncias propícias para que o solo absorva a água da chuva e para que a sua evaporação seja menor, proporcionando constante manutenção do nível de água do manancial que origina a nascente.

Com isso, as enzimas agem combinadas com outras substâncias, para proteger as águas de agentes que possam afetar sua qualidade. A quantidade de água nos rios e nascentes depende do bom funcionamento desse ciclo, que começa com as chuvas e a infiltração suficiente dela no solo, alimentando os lençóis freáticos.

Para saber mais sobre a importância da conservação de rios e suas nascentes e a utilização de enzimas nesse processo, acesse o Bioblog, o blog da Novozymes, referência em biotecnologia e sustentabilidade.

Quer fazer um comentário?