28-09-2016

Vantagens da colheita mecanizada da cana-de-açúcar

Basicamente, existem três sistemas de colheita utilizados nas lavouras, inclusive na colheita da cana-de-açúcar. O primeiro diz respeito ao sistema manual, no qual todas as operações são feitas com mão de obra humana. Depois, o sistema semimecanizado, no qual parte do processo é realizado por pessoas e outra parte com o uso de máquinas. Por fim, o sistema mecanizado, no qual todas as operações da colheita são feitas com máquinas. Em alguns locais ainda é novidade o processo de mecanização da colheita da cana-de-açúcar, pois até então grande parte do setor usineiro dependia do processo manual do corte da cana. Essa alteração no método tem ganhado cada vez mais espaço devido à sua eficiência.

A lavoura da cana-de-açúcar possui três etapas: preparação do solo, tratos culturais e colheita. A etapa de preparação do solo foi a primeira a se tornar mecanizada, com isso já foi possível perceber redução considerável do tempo utilizado nesse processo e da quantidade de trabalhadores envolvidos. Depois, os demais processos também passaram a utilizar máquinas como ferramenta principal. Com a mecanização, o solo fica melhor preparado para a plantação, a manutenção da lavoura é feita de forma simples, tornou-se revolucionária a maneira de plantar e a colheita passou a ser ágil e eficiente.

A redução da mão de obra humana faz da mecanização algo altamente viável financeiramente. Mas, além disso, a colheita mecanizada permite padronizar o processo, ter controle sobre todas as atividades, compatibilizar com o movimento da indústria e garantir maior segurança à produção. Ambientalmente, ter a colheita da cana-de-açúcar mecanizada maximiza o rendimento operacional do processo e, ao mesmo tempo, minimiza o impacto ambiental, pois não é preciso realizar a queima de resíduos.

Biocombustíveis derivados da cana-de-açúcar

Pensando na demanda mundial, em busca de expandir as alternativas de energia que tenham mínimo impacto ambiental, a mecanização da colheita da cana-de-açúcar torna-se essencial, pois essa planta tem se mostrado como a matéria-prima mais eficiente para produzir biocombustível.

O etanol, que tem como origem a cana-de-açúcar, consegue reduzir em até 90% as emissões de gases de efeito estufa na atmosfera, em comparação às opções convencionais, como a gasolina. Para maximizar ainda mais a produção, é possível fazer uso das soluções avançadas em bioinovação oferecidas pela Novozymes, empresa pioneira e líder na indústria de bioenergia. A Novozymes dispõe de um amplo portfólio de enzimas robustas de alto rendimento para todas as áreas de produção de biocombustíveis, inclusive etanol.

Quer fazer um comentário?