18-08-2017

UNESCO e governo brasileiro lançam vídeos para auxiliar educadores a falar sobre desenvolvimento sustentável

Um guia para ser utilizado por profissionais de educação. A publicação apresenta métodos de implementação dos ODS em diferentes níveis, desde a formulação de cursos até estratégias nacionais.

            A partir de agora os educadores do ensino fundamental de todo o país terão à disposição oito vídeos explicando o que são 9 dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Com o foco na ampliação dos conhecimentos dos pequenos, a explicação é apresentada por crianças. A ideia é aumentar a conscientização da comunidade escolar sobre a importância da Educação para o Desenvolvimento Sustentável.

A iniciativa é da representação da UNESCO no Brasil, em parceria com o Ministério da Educação e o Ministério do Meio Ambiente, no âmbito do marco internacional dos ODS e da Agenda da Educação 2030, compromissos assumidos por diversos países em 2015, entre eles o Brasil.

O material está disponível gratuitamente no site e no canal da UNESCO no Brasil no YouTube, em bitly.com/videos_eds, nas versões em português, espanhol e inglês. Também farão parte da 8ª Mostra do Circuito Tela Verde, promovido pelo Ministério do Meio Ambiente, que acontecerá em todos os estados brasileiros.

Outro material é um guia “Educação para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável – Objetivos de Aprendizagem” é uma tradução de edição produzida pela UNESCO como material de apoio para os professores e gestores da educação. O objetivo é oferecer um guia para profissionais da educação sobre o uso da Educação para o Desenvolvimento Sustentável na aprendizagem para os ODS e, consequentemente, contribuir para a sua realização.

O guia identifica objetivos de aprendizagem indicativos e sugere temas e atividades de aprendizagem para cada ODS. Ele também apresenta métodos de implementação em diferentes níveis, desde a formulação de cursos até estratégias nacionais, oferecendo orientações e sugestões de como os educadores podem adaptar conteúdos a contextos de aprendizagem concretos.

Há um crescente reconhecimento internacional da Educação para o Desenvolvimento Sustentável como integrante de uma educação de qualidade e um elemento-chave para o desenvolvimento sustentável. Trata-se de incluir questões de desenvolvimento sustentável no ensino e na aprendizagem, tais como as alterações climáticas, cuidados com a saúde e a alimentação, a biodiversidade, além do desenvolvimento de uma cultura inclusiva de respeito aos direitos humanos e à diversidade.

Ao se discutir essas questões, os indivíduos são estimulados a serem atores responsáveis, que ao resolverem os desafios respeitam a diversidade cultural e contribuem para a criação de um mundo mais sustentável.

A multinacional dinamarquesa, Novozymes, mantém, desde 2015, o projeto EDUCAÇÃO, com o compromisso de educar e impactar, até 2020, 1 milhão de pessoas no mundo sobre o potencial da Biologia. O Brasil é uma parte representativa desse esforço já que a Biologia pode ajudar a criar um mundo melhor.

Para colocar em prática essa conscientização, a empresa aposta na educação, por isso, a primeira etapa brasileira do projeto foi desenvolvida em parceria com o SESI-Pr, com a Storymax e um grupo de cientistas e professores experientes, que desenvolveram três livros aplicativos. Cada um deles traz um conto clássico da literatura mundial como forma de promover a reflexão dos leitores sobre um dos temas abordados, como erradicação da fome, da pobreza e acesso à água limpa e saneamento básico para todos. Além disso, os livros-aplicativos também trazem sugestões de atividades extras que podem ser conduzidas por professores em sala de aula.

Os três livros aplicativos fazem parte da Coleção Novozymes Nova Perspectiva que foca, além da promoção da leitura, a mostrar como é possível realizar um experimento científico que possa contribuir para o desenvolvimento da comunidade local.

O projeto já impactou, apenas no Brasil, mais de 23 mil pessoas e tem como meta, este ano, atingir 25.000 para explicar como a Biologia pode contribuir com o desenvolvimento do mundo. A iniciativa já alcançou também leitores na Inglaterra, Venezuela, Vietnam, Israel, Uzbequistão, Paquistão, além do Brasil e já somam mais de mil e seiscentas horas de leituras.

Mais informações sobre o projeto estão disponíveis na página www.bioapp-novozymes.com

 

Quer fazer um comentário?