Sala de Imprensa

Será que eu vi a Novozymes no The New York Times?

Novozymes-the-new-york-time

A resposta é sim!

Na primeira semana de janeiro deste ano o mundo pode ler mais sobre o poder dos cogumelos, e como as enzimas da Novozymes, especificamente para lavar detergentes para lavar rouas, fazem parte da luta para combater o aquecimento global. O artigo foi destaque na edição do dia 02 de Janeiro de 2018 no The New York Times, o jornal americano que possui aproximadamente 3 milhões de assinantes.

No artigo, entitulado “Fighting Climate Change, One Laundry Load at a Time” (ou como falaríamos em português: combatendo a mudança climática, uma lavagem de roupa por vez), o jornalista Stanley Reed (que passou aproximadamente 2 anos estudando sobre nossas soluções antes de escrever a matéria), explica como cogumelos e fungos têm papel fundamental no processo de melhoria de detergentes para lavar roupa. Ele explica a atuação fundamental destes elementos da natureza para reduzir o uso de energia e água no processo de lavagem de roupas, enquanto auxiliam a solucionar os desafios de limpeza das roupas, que são familiares aos consumidores de todo o mundo.

O artigo explica como a busca por produtos de lavanderia mais ecológicos, pode  começar com uma simples caminhada dos cientistas da Novozymes em uma floresta. Ele descreve os usos benéficos das enzimas industriais e como a tecnologia da Novozymes é usada por clientes como P&G e Liby, e especificamente menciona a enzima Everest e a solução Progress Uno.

O artigo torna a Novozymes familiar para um grande número de leitores e dá à  reputação da companhia um impulso maravilhoso. É raro que qualquer empresa obtenha essa exposição no New York Times, por isso, vale a pena conferir!

Acesse o artigo na íntegra:

  • Versão em inglês: https://www.nytimes.com/2018/01/01/business/energy-environment/climate-change-enzymes-laundry.html
  • Versão em espanhol: https://www.nytimes.com/es/2018/01/04/como-combatir-el-cambio-climatico-una-carga-de-ropa-a-la-vez/

A imagem deste artigo foi retirada da matéria original divulgada no The New York Times, disponível neste link.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *