Sustentabilidade

Separe corretamente o seu lixo e faça a diferença!

Ao separamos corretamente o lixo evitamos que ele seja levado para os aterros sanitários ou para os famosos lixões. Os materiais recicláveis, por exemplo, podem ser praticamente reutilizados se forem destinados da maneira correta

Na maioria das vezes nem precisamos sair de casa para fazer uma grande ação em prol do meio ambiente. Uma delas é separar adequadamente todo o lixo que produzimos no nosso dia a dia, seja em casa, no trabalho, na escola, não importa. Seguir algumas orientações na hora de separar o nosso lixo, como jogá-lo nos locais públicos indicados, pode ajudar o nosso planeta a se tornar um lugar melhor. Quer saber como?

Ao separamos corretamente o lixo evitamos que eles sejam levados para os aterros sanitários ou para os famosos lixões. Os materiais recicláveis, por exemplo, podem ser praticamente reutilizados se forem destinados da maneira correta, contribuindo para gerar renda para quem precisa ao recolher esse material e vendê-los a cooperativas de reciclagem.

Dados do IBGE mostram que, hoje, o Brasil gera em torno de 180 mil toneladas diárias de lixo, mas são apenas 18% das cidades brasileiras que contam com a coleta seletiva de lixo. Muito triste, já que a reciclagem de uma única lata de alumínio, por exemplo, segundo dados do Ministério do Meio Ambiente, economiza energia suficiente para manter uma TV ligada durante três horas, uma tonelada de papel reciclado economiza 10 mil litros de água e evita o corte de 17 árvores.

“Reduzir, Reutilizar e Reciclar: são práticas importantes para manter uma relação sustentável com o meio ambiente. Saiba mais sobre os 3 R’s clicando aqui.”

Tendo ou não a coleta seletiva, os cidadãos podem fazer a diferença começando a fazer algumas medidas simples na separação do seu lixo. Veja como é fácil.

Cuide do seu lixo em casa

Sobras de alimentos, casca de frutas e legumes devem ser separados. Você pode utilizá-los como adubo para as plantas, também. Mas se você tem pouco espaço e não tem jardim, coloque todos esses restos em um único recipiente.

Separadamente, você pode reunir plásticos, vidros, metais e papeis. Esses são recicláveis. Antes de reuni-los lave as embalagens do tipo longa vida, como as caixas de leite, por exemplo, além das latas, garrafas e frascos de vidro. Deixe secar antes de reuni-los. Da mesma forma os papeis devem estar secos e podem ser apenas dobrados, não precisa amassá-los. É possível reciclar tampinhas de garrafas, pregos e parafusos e também o isopor, que pode ser usado pelas empresas na construção civil.

E você pode ver esse vídeo que traz dicas simples de como separar corretamente o seu lixo reciclável. Clique aqui para assistir.

Materiais que não são recicláveis

Aqui a lista é longa e você pode contribuir muito com o meio ambiente evitando comprá-los ou substituindo por outros que sejam recicláveis. Alguns exemplos são etiqueta adesiva, como a fita crepe, guardanapos (substitua por panos), papéis fotográficos, filtro de cigarros, papéis sujos, como os sanitários, copos de papel, cabos de panela e tomadas. Além deles também não são recicláveis os clipes, grampos, esponjas de aço, canos, espelhos, cristais, cerâmicas.

Pilhas e baterias de celulares, bem como lâmpadas usadas, devem ser devolvidas aos fabricantes ou depositadas em coletores específicos.

A colaboração de pessoas, empresas e órgãos governamentais na busca por soluções para o consumo e produções responsáveis é essencial, tanto que um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU), o ODS 12, tem como objetivo trabalhar em prol do consumo e produção responsáveis. Saiba mais sobre ele aqui no Bioblog.

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *