Sustentabilidade

São Paulo ganha Observatório para monitorar a implementação de ODS

Iniciativa do TCESP vai ajudar no acompanhamento da implementação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) no Estado de São Paulo

O Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCESP) deu um grande passo para o monitoramento da implementação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) nas prefeituras e no governo estadual. Entre os compromissos dos ODS estão a promoção da governança democrática, preservação da natureza e erradicação da pobreza. Para isso, é preciso desenvolver políticas públicas que levem em conta as questões sociais, econômicas e ambientais.

O monitoramento no Estado de São Paulo ganhou o nome de ”Observatório do Futuro” e, conforme o TCE, vai utilizar dados do Índice de Efetividade da Gestão Municipal (IGE-M) e faturamento a partir do Índice de Efetividade da Gestão Estadual (IEG-E) e a expectativa é de que os primeiros dados sejam divulgados até o final do ano.

“Os ODS devem fazer parte da agenda dos governantes, do empresariado e da sociedade civil. Só assim poderemos construir as bases para o desenvolvimento sustentável que queremos para as próximas gerações. E o TCESP tem um papel fundamental nesse processo”, diz o Presidente do Tribunal de Contas, Conselheiro Sidney Beraldo.

“Como órgão de controle externo, devemos orientar esse processo, guiando os administradores para a tomada de decisões mais conscientes e incentivando a inclusão dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável no planejamento das Prefeituras e do Governo do Estado”, completou.

No lançamento do Observatório, o TCE também lançou uma cartilha sobre os ODS, um pequeno manual de 12 páginas no qual são explicadas as metas estabelecidas pela Organização das Nações Unidas (ONU) e o papel da entidade na implementação das diretrizes.

“Esse é um assunto importantíssimo. Os ODS estabelecem as bases para um futuro melhor para todos. E o Tribunal de Contas, como órgão de controle externo, pode auxiliar na conscientização dos administradores e ainda orientá-los a incluir essas metas no planejamento dos governos”, afirmou o Presidente do TCESP, Sidney Beraldo.

O PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento) é um dos parceiros do Tribunal no projeto, junto com a OSCIP (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público), a Agenda Pública.

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *