Sustentabilidade

Representantes do Brasil promovem eventos na COP24 na Polônia

A 24ª Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP24), começou no dia 2 de dezembro e vai até o dia 14 em Katowice, no sul da Polônia

Representantes do Brasil estão participando da 24ª Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP24), que começou no dia 2 de dezembro e vai até o dia 14 em Katowice, no sul da Polônia. Senadores, deputados e comissões se juntaram a lideranças, parlamentares, ativistas e especialistas de todo o mundo na tentativa de garantir o cumprimento dos compromissos assumidos no Acordo de Paris.

Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), 184 países se comprometeram no acordo em aumentar os esforços para limitar o aquecimento global em 1,5 graus celsius acima das temperaturas nos tempos pré-industriais e impulsionar o financiamento da ação climática. Para a ONU, a COP24 é “particularmente crucial” porque o ano de 2018 é prazo acordado no Acordo de Paris para adoção de um programa de trabalho para implementação dos compromissos, inclusive o financiamento da ação climática no mundo.

Representam o país na COP24 a Comissão Mista Permanente de Mudanças Climáticas (CMMC), a Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara, a Frente Parlamentar Ambientalista, além de senadores, deputados, consultores, assessores e outros servidores, como informa a Agência Brasil e a Agência Câmara.

No último domingo (9), os representantes do Legislativo brasileiro já começaram a trabalhar na reunião da União Interparlamentar, organização internacional voltada para contatos multilaterais entre parlamentos de todo o planeta. O encontro ocorrerá durante todo o domingo em Cracóvia para debater o Acordo de Paris, mudanças legislativas e de políticas públicas, ação climática, investimentos em energia renovável e outros temas.

Além disso, também realizaram o Evento Parlamentar no dia 10 de dezembro, no Espaço Brasil, um ambiente específico que todo país participante tem direito dentro do pavilhão onde ocorre a COP24. O tema foi a agenda do Legislativo frente às mudanças climáticas e a política de redução de resíduos tóxicos. No mesmo dia, às 12h30, foi realizada a reunião da Plataforma Biofuturo, iniciativa da qual o Brasil é um dos líderes e que envolve outros 19 países cujo objetivo é descarbonizar o transporte e a indústria, por meio da promoção dos combustíveis avançados de baixo carbono e outras soluções de bioeconomia, biocombustíveis e biomateriais.

No Espaço Brasil serão realizados diversos eventos durante a semana com participação autoridades e órgãos públicos como Ministério do Meio Ambiente, Ibama, BNDES, Caixa Econômica, Petrobras, Embrapa e Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços. Também ocorrerão palestras e debates com representantes da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Associação Brasileira da Indústria Química (Abraquim), Serviço Florestal Brasileiro, SOS Mata Atlântica, governos de vários estados brasileiros, diversas entidades, governantes e grupos internacionais, OCDE, Banco Mundial, Observatório do Clima, Ministério das Relações Exteriores e outros.

Na terça-feira (11), foram promovidos encontros sobre a restauração florestal na Mata Atlântica; pagamentos por redução de emissões; financiamentos privados e públicos para implementar o Acordo de Paris; Coalização pelas Nações com Florestas Tropicais; legislação sobre mudança do clima e governança florestal. Na quarta-feira, dia 12, foi o dia dos eventos sobre agricultura sustentável; agronegócio e sustentabilidade e Fundo Verde para o Clima. Na quinta-feira (13), os temas em voga serão a precificação do carbono; eliminação da fome até 2030 e Diálogo de Tanaloa.

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *