13-03-2017

Quais são os efeitos nocivos do fosfato para o meio ambiente?

A utilização de práticas sustentáveis são maneiras de evitar danos ao meio ambiente.

De maneira geral, o fosfato é definido como um íon poliatômico composto de um átomo de fósforo e quatro átomos de oxigênio (PO43-) e é muito utilizado em processos industriais e agrícolas, entretanto, representa um perigo para o meio ambiente.

Os tipos de fosfato mais utilizados na indústria

Vários tipos de fosfato e derivados são aplicados em diversos casos, sendo os setores agrícola e de fabricação de produtos de limpeza os maiores consumidores da substância.

O Pirofosfato Tetrassódico (TSPP) é misturado ao nitrogênio e ao potássio para composição de fertilizantes agrícolas. Já o Tripolifosfato de Sódio (STPP) está presente na produção de sabões, detergentes e xampus, pois ele reage com outras substâncias, removendo gorduras e sujeira.


No setor alimentício, são utilizados principalmente os fosfatos dos tipos ácido, STPP, TSPP e monocálcico, para comercialização de carnes, refrigerantes e laticínios. Nesse caso, servem para conservação, controle de pH, manutenção do sabor e aparência desses alimentos.

Já o fosfato de sódio, é aplicado na produção de fermentos químicos, responsáveis pelo crescimento de bolos, pães e derivados.

Meio ambiente e sustentabilidade

Alguns produtos contendo fosfato em sua composição, principalmente os produtos de limpeza, em alguns casos vão parar em rios e lagos, gerando nestes ambientes uma alta concentração de fosfatos e nitratos, que juntos permitem o desenvolvimento de uma condição ideal para a proliferação de algas, tecnicamente conhecida como “eutrofização”. Assim, a superfície de rios e lagos ganham uma camada esverdeada a qual impede a passagem de luz natural, fazendo com que plantas aquáticas não consigam realizar a fotossíntese. Logo, o nível de oxigênio destes rios e lagos é reduzido, o que pode causar a morte de peixes e demais seres vivos que compõem essa comunidade. A decomposição desses seres também requer o uso de oxigênio, dando origem a um processo definido pela Biologia como anóxia, ou seja, o rio ou lagoa que possui uma quantidade de oxigênio que não pode ser medida. O resultado é uma água tóxica, com mau cheiro e totalmente inutilizável pela liberação do fosfato que acaba sendo um dos grandes responsáveis pela poluição da água.

Como combater o problema

É importante que indústrias e setores agrícolas evitem o uso do fosfato em seus processos e, aliado a isso, devem fazer uso de práticas com base na sustentabilidade. A população também pode optar por produtos biodegradáveis ou livres de fosfatos.

Biotecnologia e enzimas

A Novozymes, multinacional dinamarquesa, é responsável por desenvolver biosoluções enzimáticas que visam acelerar processos industriais, reduzindo o uso de aditivos químicos, como o fosfato. Tudo isso é feito com base na sustentabilidade e redução de custos. Conheça também mais conteúdos sobre Biologia no Bioblog: http://www.bioblog.com.br/.

Quer fazer um comentário?