07-03-2017

Quais são as cidades mais poluentes do mundo?

É notória a degradação ambiental sofrida pela Terra, em decorrência do uso inconsciente dos recursos naturais e do descaso no descarte de resíduos resultantes do avanço industrial e tecnológico. Apesar de existirem atualmente iniciativas para conscientizar e inibir a poluição no planeta, um grande número de indústrias ainda emite gases poluentes e lança rejeitos químicos no meio ambiente.

O crescente prejuízo à natureza como a poluição da água e do ar, a destruição de vegetações e a extinção de espécies animais são o resultado de tamanho descaso. Tal situação tem trazido consequências graves e, muitas vezes, irreversíveis aos ecossistemas mundiais, o que atinge a todos os seres vivos, inclusive os seres humanos. Entre as iniciativas que chamam a atenção para as questões ambientais, destaca-se o Acordo de Paris sobre o Clima, compromisso assumido por quase 200 países no final de 2016, com o intuito de colocar em prática medidas de recuperação e preservação dos recursos naturais. O principal foco é a redução da emissão de gases poluentes causadores do efeito estufa, responsável pelas mudanças climáticas que tanto afetam os fenômenos naturais e desequilibram o meio ambiente.

A lamentável situação atual é decorrente, principalmente, da ação humana que explora, indiscriminadamente, há muitos anos, os recursos naturais. Nesse sentido, ainda falta conscientização para muitas nações. Um estudo desenvolvido pela Blacksmith Institute, organização americana que atua há quase 20 anos em prol da despoluição mundial, aponta algumas cidades como destaque quando o assunto é poluição. Segundo a Blacksmith (em seu relatório anual do ano de 2007) , listamos as 5 cidades mais poluentes do mundo:

1. Linfen – China: A cidade de Linfen, localizada na província de Shanxi, na China, é a primeira da lista das mais atingidas pela degradação ambiental. A poluição na cidade vem da produção de carvão. O ar é altamente contaminado e mesmo usando máscaras, a população de mais de 4 milhões de pessoas sofre com doenças do sistema respiratório e também com alergias, e câncer. Além disso, os recursos hídricos do país vêm sendo utilizados clandestinamente no minério do carvão. Isso causa a contaminação da água por arsênico, adoecendo ainda mais a população.

2. Tianying – China: Tianying, também localizada na China, é uma grande produtora de chumbo. A eliminação inadequada dos resíduos resultantes da produção desse minério causou altos níveis de poluição na região. O chumbo faz parte do grupo dos metais pesados e é altamente toxico, pode contaminar o ar, a água e o solo pelo depósito de resíduos. O metal é absorvido pelo organismo humano e a exposição constante a ele causa danos graves e muitas vezes irreparáveis, como alterações no sistema nervoso central, na corrente sanguínea, e nos sistemas digestivo, excretor e reprodutor, podendo, inclusive, causar mutações genéticas.

3. Sukinda – Índia: Sukinda está localizada nas imediações de Odisha, na Índia. Na cidade se encontra quase 100% do acúmulo de cromita (derivada do cromo) no país. No vale de Sukinda funcionam mais de 10 minas, causando altos níveis de poluição. Estima-se que 85% das mortes na região são em decorrência da contaminação por cromita, os níveis dessa substância na água ultrapassam em duas vezes o considerado normal. A situação em Sukinda parece sem solução, pois a principal fonte de água “adequada para o consumo” da região, o rio Brahmani, faz parte do vale contaminado.

4. La Oroya – Peru: Nos arredores de La Oraya existem muitas mineradoras que, desde o século XIX, eliminam na atmosfera da cidade grande quantidade de chumbo. O resultado é um altíssimo teor da substância no organismo dos habitantes, que tem expectativa de vida de apenas 40 anos. As maiores vítimas são as crianças, que vêm apresentando danos significativos no desenvolvimento neurológico.

5. Dzerzhinsk – Rússia: A cidade de Dzerzhinsk é forte produtora de armas químicas na Rússia. Em decorrência dessa atividade grande quantidade de resíduos químicos contaminaram o lençol freático da região. A contaminação é tão grande, que em certas localidades a água tem coloração branca e textura lamacenta. A expectativa de vida da população é baixíssima, cerca de 50 anos.

No Brasil, Rio de Janeiro e São Paulo lideram os níveis de poluição. Para saber mais sobre biologia e meio ambiente, acesse o Bioblog da Novozymes (www.biolblog.com.br), que traz informações importantes sobre a questão da sustentabilidade.

Quer fazer um comentário?