13-08-2017

Projeto EDUCAÇÃO Novozymes: Conhecimento e engajamento

Conheça o projeto que já levou literatura, sustentabilidade e biologia a mais de 26.000 pessoas no Brasil

 Desde 2015 a Novozymes conduz mundialmente o Projeto EDUCAÇÃO, que tem como compromisso educar e impactar, até 2020, 1 milhão de pessoas no mundo sobre o potencial da Biologia. Para sustentar as ações do projeto, a empresa tomou como base os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), da ONU, que têm foco em cinco Ps – pessoas, planeta, prosperidade, paz e parcerias – para que a humanidade chegue a 2030 com desenvolvimento sustentável.

Especialmente relacionado a este projeto, o ODS 4 tem como objetivo garantir que até 2030 crianças e adolescentes adquiram consciência e informações suficientes para impulsionar o desenvolvimento sustentável educação de qualidade.

Pensando nisso, e sabendo que a leitura é fundamental para o desenvolvimento de crianças e adolescentes, mas o gosto pelos livros, muitas vezes, é superado pela atração que a tecnologia oferece, que na América Latina a equipe do projeto EDUCAÇÃO transformou esta ideia em 3 livros aplicativos, elaborados com a ajuda de professores e cientistas experientes. Os aplicativos fazem parte da Coleção Novozymes Nova Perspectiva e visam, por meio da literatura, engajar os leitores a refletir sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e sobre como a Biologia pode contribuir com a solução de diversos problemas da humanidade.

O primeiro livro aplicativo ou também conhecido como app book, tem como título “Frritt-Flacc”, é uma adaptação da obra do escritor Jules Verne. Com telas que trazem muita história e interatividade, o texto trata do tema da diferença social e a mesquinhez, traçando uma ponte entre a indiferença humana de todos os tempos e o flagelo da pobreza nos dias de hoje, com foco em um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização Mundial das Nações Unidas (ONU), o ODS 1, que é a erradicação da pobreza.

O segundo livro aplicativo traz um outro clássico, do russo Anton Tchékhov, intitulado como “Ostras”, a obra busca estimular o leitor a refletir sobre a erradicação da fome (ODS 2). O terceiro livro aplicativo traz a um conto do inglês John Ruskin, “O Rei do Rio de Ouro”, tratando do tema: água limpa e saneamento (que faz parte do ODS 6). Apresentado como um conto de fadas, conta a história de um velho que visita a casa de três irmãos durante uma tempestade. O irmão bom acolhe o velhinho, mas os outros dois o maltratam e o expulsam. O que eles não sabiam era que se tratava do “Senhor Vento Sudoeste”, que trazia as chuvas para aquele vale fértil. Ao ser maltratado, ele provocou uma grande seca na região.

Todos os app books são gratuitos e já vêm em três traduções de especialistas em literatura e educação – em português, inglês e espanhol.

Em 2016 o aplicativo Frritt-Flacc ganhou destaque com o Selo Distinção Cátedra UNESCO de Leitura PUC-Rio, um dos mais significativos do Brasil, sendo considerado pela banca julgadora (de pesquisadores relevantes em literatura) como uma das melhores obras infanto-juvenis publicadas em 2016. Já neste ano o mesmo aplicativo ganhou o prêmio Opening Up Digital, uma iniciativa de pesquisadores da Bangor University, País de Gales e da Sheffield Hallam University, Inglaterra. Durante todo o mês de maio de 2017, leitores do mundo todo puderem escolher a melhor obra, e o “Frritt-Flacc” venceu na categoria “Escolha Popular”.

A principal proposta dos livros aplicativos, além de trabalhar a literatura dentro do universo digital, é instigar a reflexão dos leitores acerca dos ODS e da história que é narrada, por isso cada aplicativo possui, além do conto, uma área de atividades extras que permitem ao leitor conhecer mais sobre o ODS que está relacionado ao conto, bem como aprender a realizar um experimento científico que mostra como a Biologia pode contribuir com a solução daquele problema humanitário em questão.

O mais interessante do projeto é que além de promover a discussão sobre a temática proposta pelos ODS, por meio do experimento científico e do convite à realização de ações sociais, diversos colégios parceiros já realizaram atividades fora de sala para levar o conhecimento adquirido a creches e entidades locais.

Conheça mais sobre este projeto acessando a página: http://www.bioapp-novozymes.com.br/

 

Quer fazer um comentário?