Outros

Programa ajuda a mudar a realidade de mulheres em situação de vulnerabilidade no Paraná

Empoderamento Feminino_Quatro Barras-ODS

Empoderamento feminino: um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Garantir uma vida com dignidade é uma das propostas dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), propostos pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 2015. De lá para cá, diversas entidades, empresas, comunidade acadêmica e organizações não governamentais estão empenhadas em desenvolver ações e estratégias que ajudem na implementação dos ODS em todo o Brasil.

O ODS 1, por exemplo, tem como missão acabar com a pobreza em todas as suas formas, em todos os lugares. Já o ODS 5 propõe alcançar a igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas. A união desses dois ODS é o resultado de um programa criado pela Amarilis, o programa Voar, que ajudou 24 mulheres da Região Metropolitana de Curitiba a descobrirem um novo rumo profissional a partir dos seus talentos individuais. Após participarem do programa gratuito de empoderamento e geração de renda, elas abriram seus próprios negócios.

Ou seja, dez novas empresas, lideradas por mulheres, estão nascendo, no bairro Borda do Campo, em Quatro Barras. Antes, as 24 mulheres viviam em situação de vulnerabilidade social. Agora, elas são empreendedoras e ajudarão na geração de renda em suas comunidades.

Neste projeto piloto, realizado em parceria com a Associação de Amigos e Mulheres Solidárias – Ames, foram selecionadas mulheres com renda familiar per capita de até R$ 440,00 mensais. A idade média das participantes é 45 anos. A turma foi formada por maioria de mães com mais de dois filhos; que dividem o lar com quatro pessoas com renda familiar total de R$ 1.154,00 mensais. Entre as ideias encabeçadas pelas novas empreendedoras estão serviços de organização e cerimonial de eventos, manutenção em residências, serviços de babá, cuidadora de idosos, banho e tosa de animais domésticos, lembrancinhas personalizadas, bolos e doces finos e serviços de costura.

O Programa Voar teve duração média de seis meses e ofereceu um cronograma amplo de atividades que incluíram conteúdos de autoconhecimento e empoderamento feminino. O objetivo foi oferecer conhecimento necessário para que as beneficiadas descobrissem que existem alternativas de trabalho que se encaixam nas demais jornadas pessoais e, assim, melhorassem a renda familiar. “Esse é um antigo sonho que temos de transformar a realidade das mulheres, proporcionando a oportunidade para que se tornem protagonistas de sua própria vida”, comenta Ana Carolina Vermelho, uma das idealizadoras da proposta e fundadora da Amarílis.

Entre as beneficiadas estão mulheres analfabetas, com baixo nível de instrução. “A gente sempre teve a mulher como uma causa muito importante e na periferia elas enfrentam maiores desafios e têm menos acesso ao seu desenvolvimento pessoal”, explica Janete Schmidmeier, uma das idealizadoras do programa e fundadora da Amarílis.

Embora o objetivo final do programa seja a geração de renda, a maior barreira a ser vencida é a autoestima das participantes, que, via de regra, não acreditam no seu próprio potencial. “O primeiro grande impacto é na atitude de ‘eu posso’, ‘eu consigo’: elas se empoderaram e voltaram para os estudos e para o mercado de trabalho”, comenta Janete.

O Programa Voar oferece uma série de conteúdos e técnicas para fortalecimento da autoestima, capacitação profissional e criação de conexões entre projetos, pessoas e empresas. O cronograma do programa é realizado em quatro etapas: autoconhecimento e autoestima; elaboração do plano profissional ou de negócios; capacitação e implantação e acompanhamento do plano, com uma carga horária de cerca de 1400 horas de atividades gratuitas.

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *