18-04-2017

Principais ecossistemas do Brasil

Ecossistemas são elementos que interagem entre si, em uma relação complementar e subdividem-se em dois grupos de elementos: o primeiro compreende desde os microrganismos, passando pelos vegetais até os animais, são os chamados organismos bióticos. Já o segundo engloba os componentes físicos e químicos, conhecidos como abióticos, que reúnem minerais, água, terra e ar. Os ecossistemas que compõem os biomas terrestres têm pontos convergentes, formando um todo. No Brasil, há uma grande biodiversidade, devido ao clima tropical predominante. No entanto, alguns ecossistemas se destacam como principais, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a Caatinga, o Cerrado, a Floresta Amazônica, a Mata Atlântica, os Pampas e o Pantanal.

1) Caatinga: O nome caatinga vem do tupi-guarani e significa mata branca. Esse ecossistema está localizado predominantemente na Região Nordeste do Brasil, onde há grandes períodos de seca, deixando a vegetação em tonalidades de branco, daí o nome. Apesar do clima seco a caatinga faz parte de um importante bioma, a flora é representada por plantas resistentes que sobrevivem com pouca água, como o xique-xique, o mandacaru, a aroeira e o angico. Entre os animais, têm-se os gambás, sapos-cururu, urubus, jacarés do papo amarelo, entre outros. No entanto, a caatinga sofre com o desmatamento e a exploração, o que pode causar a extinção de muitas espécies.

2) Cerrado: Com uma vegetação peculiar, de árvores medianas, em formato retorcido, e vegetação rasteira, o cerrado está predominantemente presente na Região Centro-Oeste. Em sua fauna possui animais como lagarto, ariranha, jaguatirica e lobo-guará. O clima do cerrado é, geralmente, quente e seco, com uma temperatura média de 25°C, mas dependendo da época do ano, pode ser muito quente, atingindo até 40 °C.

3) Floresta Amazônica: Um riquíssimo ecossistema, com uma grande diversidade de plantas e animais. Estima-se que a flora desse bioma possui mais de 1 milhão e meio de espécies descobertas até agora. A Floresta Amazônica é grande, ultrapassando a fronteira nacional e o clima é úmido, com chuvas constantes.

4) Mata Atlântica: É uma mata densa, com árvores altas, considerada um dos ecossistemas com uma das maiores diversidades da Terra. Esse bioma corta todo o país, indo do Nordeste ao Sul. Ao longo do tempo sofreu e sofre com os constantes desmatamentos, o seu tamanho original já diminuiu cerca de 3%, causando sérios danos não só ao meio ambiente, mas também à economia. Os rios que cortam a mata atlântica são muito importantes para as transações comerciais e para o equilíbrio ambiental, mas o mau uso dos recursos naturais trouxe muita poluição e grandes prejuízos.

5) Pampas: Também conhecido como campos, os pampas (termo indígena = regiões planas) são um ecossistema pobre em biodiversidade, apresentam vegetação rasteira, com algumas espécies leguminosas. Animais como roedores e répteis existem em abundância. Esta paisagem é geralmente utilizada para o cultivo de grãos e o pastoreio de animais.

6) Pantanal: Localizado na Região Centro-Oeste, abrange os estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, tem uma enorme diversidade animal, com destaque para os jacarés, em torno de 30 milhões, e também capivaras, cerca de 600 mil, sem falar nos milhares de pássaros. Por causa de sua localização, o clima do pantanal é influenciado pelo cerrado, pela floresta amazônica e também pela mata atlântica, com elevadas temperaturas e umidade. De solo constantemente úmido, é considerado a maior planície inundada do planeta. Esse ecossistema é altamente explorado para o garimpo, pesca, turismo, abertura de rodovias e edificação de hidrelétricas, o que vem causando sua degradação.

Para que os ecossistemas tenham uma interação que garanta o equilíbrio ambiental, com benefícios mútuos, é necessária a sua preservação, com medidas efetivas de recuperação como reflorestamento, limpeza de rios e mananciais e cuidados com os animais. Para isso, a Novozymes, líder em biotecnologia, traz inúmeras soluções sustentáveis.

Para saber mais acesse: www.bioblog.com.br.

Quer fazer um comentário?