Farmacêutico

Presença de lactose nos medicamentos deverá ser informada, decide comissão

Um dos açúcares naturais do leite animal, a lactose também é usada para estabilizar as preparações farmacêuticas

A Comissão de Defesa do Consumidor aprovou, no dia 29 de agosto de 2019, uma proposta que torna obrigatória a informação sobre a presença de lactose nas embalagens ou rótulos de medicamentos. Trata-se do Projeto de Lei 7783/17. Atualmente, apenas a indústria alimentícia é obrigada a informar sobre a presença ou não de lactose nos produtos.

Um dos açúcares naturais do leite animal, a lactose também é usada para estabilizar as preparações farmacêuticas e está presente em remédios como antibióticos e anti-inflamatórios. Quem sofre de intolerância a lactose tem dificuldade de metabolizá-la e isso provoca reações gástricas desagradáveis.

Segundo a Agência Câmara, o relator destacou que a proposta não acarretará custos para a indústria e melhorará a qualidade da informação colocada à disposição dos consumidores. “Uma iniciativa que aumente o acesso a informações, quanto mais sobre algo que pode causar danos à saúde, é naturalmente bem recebida”, disse.

Segundo o projeto, o descumprimento da nova obrigação sujeitará a empresa às sanções previstas na Lei 6.437/77, que vão de advertência e multa até o cancelamento de registro de produto.

A proposta tramita em caráter conclusivo e será analisada agora pelas comissões de Seguridade Social e Família; e Constituição e Justiça e de Cidadania.

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *