Cuidados DomésticosOutros

Por que manchas de gordura são tão difíceis de remover, afinal?

Já reparou que existem manchas que saem facilmente apenas com água e sabão comum e outras que não saem de jeito nenhum, como as de gordura?

Bom, para começar, “gordura” é um termo popular para se referir a um tipo de molécula chamada lipídio, mas é importante saber que existem vários tipos de lipídios desde os que são importantes para a sua saúde até os que compõem a membrana plasmática das suas células.

Lipídeos são moléculas orgânicas formadas pelas funções químicas álcool e ácido carboxílico, mais especificamente glicerol e ácidos graxos. Os tipos de lipídeos se diferem por sua estrutura, solubilidade em água ou em compostos orgânicos e por sua função nas nossas células e organismo.

Os ácidos graxos, componentes dos lipídeos, podem ser classificados em:

  • Saturados: quando em sua estrutura apresentam apenas ligações simples entre os átomos de carbono;
  • Insaturados: quando possuem uma (monoinsaturados) ou mais (poli-insaturados) ligações duplas na sua cadeia de carbonos.

Manchas de gordura geralmente são resultantes do manuseio de alguns tipos de óleos que podem conter tanto ácidos graxos saturados quanto insaturados. No entanto, o fato de serem líquidos à temperatura ambiente se deve à presença majoritária de ácidos graxos insaturados em sua composição. Em óleos comestíveis, essas informações podem ser encontradas nos rótulos, mais especificamente na tabela nutricional, onde devem estar presentes também dados sobre a quantidade de outras moléculas como proteínas e carboidratos.

Outra característica dos lipídeos é que eles são, em sua maioria, pouco solúveis em água. E o que isso significa? Bom, como os ácidos graxos são formados por longas cadeias carbônicas, ou seja, possuem mais ligações entre carbonos, são muito apolares e… é aquela história, igual se mistura com igual, logo, eles não conseguem interagir com as moléculas de água já que elas são polares.

Essa característica confere aos lipídeos um caráter hidrofóbico (“medo de água”) e é por isso que é tão difícil  remover uma mancha de gordura das roupas. As moléculas de água e lipídeos, quando em contato umas com as outras, se repelem, não existe ligações químicas entre elas, diferentemente de quando se usa um solvente orgânico como álcool ou éter, por exemplo, que são apolares e interagem com os lipídeos.

Para que você possa entender melhor, pense no óleo de soja, o famoso azeite que usamos para fritar ovos, batata, bife e etc. O óleo de soja é composto por diferentes ácidos graxos sendo que, mais de 50% do total é ácido linoleico (ômega 6) cuja estrutura química é C18H32O2.

A ligação entre os átomos de carbono e entre os de carbono e hidrogênio é chamada de apolar porque a diferença de eletronegatividade (ou de cargas) entre eles é zero. Apesar disso, a molécula de ácido linoleico ainda possui dois átomos de oxigênio, que conferem à estrutura uma pequena porção hidrofílica (“afinidade pela água”) resultante da presença de cargas nessa parteda molécula. É por isso que, quando você derruba azeite na água, eles não se misturam: a parte apolar tenta se organizar de modo que apenas a porção hidrofílica fique em contato com a água, formando um tipo de micela, como é possível observar na imagem abaixo.

gordura
Micelas formadas pelo contato entre óleo e água. Fonte: Pixabay

 

 

Legal, né? Quer aprender a remover essas manchas de um jeito simples? Então fique de olho no Blog na próxima semana!

 

 

 

 

 

 

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *