Sustentabilidade

Pnud lança Desafio de Inovação para os Oceanos

O objetivo é acelerar o alcance das metas do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) número 14

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, Pnud, alerta que em meio à pesca excessiva, à poluição, à perda de habitat natural e aos múltiplos impactos da mudança do clima nos ecossistemas marítimos, os oceanos nunca enfrentaram uma gama tão diversa de ameaças e o cumprimento de algumas metas do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) de número 14, que aborda a vida na água, ainda está atrasado.

Devido ao atual cenário, o Pnud lançou o Desafio de Inovação para os Oceanos, OIC, na sigla em inglês. O objetivo é acelerar o alcance das metas do ODS 14. O desafio busca inovações transferíveis, replicáveis e escaláveis, que receberão subsídios entre US$ 50 mil e US$ 250 mil. Entre os focos da proposta está a redução da poluição.

O administrador da agência, Achim Steiner, explicou que num momento “em que os oceanos e mares do mundo enfrentam pressões sem precedentes, o novo Desafio de Inovação para os Oceanos do PNUD chamará a atenção para abordagens inovadoras, empreendedoras e criativas que podem fazer avançar a restauração e a proteção costeira dos oceanos”.

O representante acredita que “apoiar a economia azul dessa maneira pode ajudar no cumprimento do ODS 14, ao mesmo tempo em que estimula o desenvolvimento econômico e ajuda a reduzir a pobreza e as desigualdades”.

De acordo com o Pnud, em atividades desde a pesca, à aquicultura e à agricultura industrial, o cenário de modelos tradicionais de negócio não permitirá as transformações necessárias para o uso verdadeiramente sustentável dos oceanos. Neste contexto, o enviado especial do secretário-geral da ONU para os Oceanos, Peter Thomson, disse que a Conferência sobre Oceanos, que se realizará entre 2 e 6 de junho, em Lisboa, “terá especial importância no apoio à implementação do ODS 14”. Ele destacou que para se cumprir este objetivo, é preciso “abrir novos caminhos com tecnologias, políticas, normas e instrumentos financeiros inovadores”. O prazo para inscrição encerra no dia 5 de março.

Informações Gerais sobre o Desafio

As inovações a serem submetidas podem incluir ações tecnológicas e de ponta no âmbito de políticas, regulamentação, finanças e economia, assim como outras ações voltadas para setores com base marítima ou territorial. Os projetos podem ser submetidos por entidades públicas ou privadas, incluindo governos, empresas, ONGs, organismos da ONU, instituições acadêmicas e organizações não governamentais.

O Desafio deve ser implementado e ter beneficiários em países em desenvolvimento, mas podem ser desenvolvidos por proponentes de países desenvolvidos ou em desenvolvimento.

Para saber mais acesse o site www.oceaninnovationchallenge.org

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *