Sustentabilidade

ONU-HABITAT apoia mais de 160 eventos no Brasil sobre políticas urbanas inovadoras e inclusivas

Os encontros ocorrerão em outubro em todo o Brasil

O Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos (ONU-HABITAT) divulgou a lista de mais de 160 eventos selecionados para participar do Circuito Urbano 2019, disponível no site http://www.circuitourbano.org. Os encontros ocorrerão em outubro em todo o Brasil, organizados por instituições do setor público, academia, organizações da sociedade civil, setor privado, entre outros.

O Circuito Urbano deste ano tem como tema “Cidades Inovadoras e Inclusivas”, e todos os eventos selecionados buscam responder à pergunta “Como a inovação pode aprimorar serviços e políticas urbanas de maneira inclusiva e sustentável?”.

Dos cerca de 200 eventos inscritos, aproximadamente, 160 foram selecionados e ocorrerão em 23 estados (incluindo o Distrito Federal), em mais de 60 cidades. As regiões do Brasil com mais eventos são o Sudeste e o Nordeste; os estados com mais eventos são o Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Pernambuco e Bahia. As cinco cidades em que mais ocorrerão eventos são o Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Niterói e Maceió.

Todos os encontros serão gratuitos e abertos para a participação do público em geral (com ou sem inscrição). Os interessados em participar podem consultar os detalhes site do Circuito Urbano 2019. As páginas do ONU-HABITAT no Brasil no Facebook (@onuhabitatbr) e no Instagram (@onuhabitatbrasil) também realizarão posts de divulgação antes, no dia e depois dos eventos.

As iniciativas abordarão como os diversos tipos de inovação (políticas públicas, governança, social, tecnológica e econômica/financeira) podem contribuir para o aprimoramento de serviços e políticas urbanas (água, esgoto e drenagem, resíduos, energia, mobilidade e transportes, moradia adequada, espaços públicos, segurança urbana, cultura, inclusão digital e TICs, trabalho e emprego decentes, educação, saúde e bem-estar, meio ambiente, alimentação urbana e produção e consumo sustentáveis).

As inovações devem contribuir para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e a implementação da Nova Agenda Urbana, de modo a garantir a igualdade, a inclusão, a resiliência, a sustentabilidade e o acesso aos serviços urbanos para todos e todas. Foram especialmente incentivados eventos que promovessem a igualdade racial e de gênero, respeito à diversidade em seus espaços de debate e que promovam metodologias participativas.

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *