16-09-2016

O uso de enzimas para melhorar a digestibilidade do leite

Tornou-se cada vez mais corriqueiro ouvir relatos de alguém que descobriu ser intolerante à lactose, um distúrbio associado à ingestão de leite de vaca. A intolerância à lactose é basicamente uma incapacidade do organismo para digerir o açúcar presente no leite, que é a lactose. A dificuldade em processar a lactose é consequência da ausência ou insuficiência maior ou menor da enzima lactase na mucosa intestinal. Isso dá origem a alterações gastrointestinais, entre elas gases, distensão, diarreia e dores abdominais. Os sintomas costumam aparecer nas primeiras horas após a ingestão de leite e produtos derivados.

Como evitar os sintomas ao ingerir produtos lácteos?

Com uma imensidão de alimentos que ainda não são zero lactose, principalmente os disponíveis em restaurantes e confeitarias, há algo que pode amenizar qualquer reação após a ingestão de alimentos que contém lactose: as enzimas digestivas.  Isso se verifica com a ingestão de um suplemento contendo a enzima lactase, o qual é bastante eficaz e pode suprir a deficiência deste componente no organismo. Atenção: especialistas alertam que a ingestão da enzima lactase não é aconselhável em crianças com menos de cinco anos, exceto se houver recomendação médica.

As enzimas estão disponíveis em diversas formas nas farmácias convencionais e de manipulação. É possível encontrá-las em comprimidos, pastilhas, cápsulas e em pó. Embora as enzimas digestivas não tenham efeitos colaterais e possam ser usadas diariamente, é necessário consultar um médico para que ele certifique a existência da intolerância à lactose e oriente sobre as doses indicadas de ingestão de enzimas digestivas.

O que influencia na dose adequada de lactase?

  1. Cada organismo produz quantidades diferentes da enzima lactase, por isso é preciso saber a capacidade de digestão especificamente da pessoa que possui a intolerância.
  2. Ter conhecimento sobre a quantidade de lactose contida no alimento que será ingerido.

Com base nisso, é possível entender porque as enzimas digestivas têm ação 100% positiva em determinadas ocasiões e em outras não. A adversidade não tem relação com as enzimas, mas com os fatores mencionados acima. Com o tempo, cada pessoa costuma entender os efeitos das enzimas digestivas no seu próprio organismo e fica mais fácil chegar à dose ideal conforme o cardápio que será ingerido.

2 comments

  1. Minha neta usa enzima paralac 1 comprimido mais acho que não faz efeito para ela continua tendo dores forte o que faço ela só tem 6 anos

    Responder
    1. Elaine, como vai?
      No nosso caso, a empresa desenvolve enzimas que ajudam a indústria de alimentos a produzir novos produtos 0% Lactose. Não medicamentos. Nesse caso, nossa sugestão é que converse com a médica pediatra e explique a situação para que ela ofereça novas opções para a sua neta. Obrigado pelo seu contato. Um abraço,

      Responder

Quer fazer um comentário?