Alimentos e Bebidas

O que são antioxidantes?

Presentes em alimentos muitas vezes com cores vibrantes, os antioxidantes possuem propriedades que ajudam a prevenir doenças e melhorar nossa saúde.

Para entender o funcionamento de antioxidantes, devemos retomar alguns conceitos de química. Como o próprio nome indica, uma substância antioxidante tem como função evitar a reação de oxidação de outras moléculas, que ocorre quando uma molécula perde elétrons para a outra, geralmente na presença de oxigênio (por isso chamada de reação oxidativa, mas já se sabe que esse fenômeno não precisa necessariamente do gás para ocorrer). Essa troca de elétrons é promovida por uma molécula quimicamente instável, que precisa liberar ou retirar um elétron de outra para voltar a estabilidade.

Dois exemplos práticos de oxidação são a combustão e a ferrugem. A combustão só pode ser promovida a partir da presença de oxigênio, para gerar luz e calor a partir da queima. E a ferrugem é uma reação oxidativa natural que ocorre nos metais por sua tendência de liberar elétrons para se estabilizarem, quando em contato com água e oxigênio.

Mas a oxidação é uma reação natural dentro do organismo de seres vivos também. Durante nosso processo de respiração, temos uma pequena probabilidade de causar a produção de radicais livres no nosso corpo, substância altamente oxidantes e consequentemente tóxicas, isso porque a oxidação pode danificar proteínas, promover a produção do colesterol “ruim” LDL e até mesmo afetar a replicação do DNA das células.

Apesar destes malefícios, os radicais livres são necessários para o equilíbrio do funcionamento do organismo por participarem de processos inflamatórios e infecciosos, sendo geralmente produzidos em uma quantidade pequena, podendo rapidamente desaparecer quando dois radicais livres se encontram. O problema está quando a quantidade desses compostos fica acima do normal, fator que pode ser provocado por hábitos e alimentação inadequados (como consumo excessivo de álcool, cigarro, e ficar em contato com altos níveis de estresse). Nossas células produzem enzimas que fazem a “manutenção” da quantidade de radicais livres no nosso corpo, mas nem sempre esse mecanismo consegue dar conta de todos os radicais livres presentes. É aqui que entra a importância dos antioxidantes.

Vários alimentos são fontes riquíssimas de antioxidantes e atuam na diminuição de radicais livres do nosso corpo quando inseridos na alimentação. Frutas e vegetais de cores mais intensas como roxo, vermelho, verde escuro e laranja possuem grandes chances de conterem antioxidantes, principalmente devido aos corantes naturais desses alimentos estarem ligados a atividade antioxidante, assim como algumas vitaminas, como a vitamina C e a A.

Esses compostos estão até presentes em suplementos alimentares, como forma de rapidamente consumir os antioxidantes no dia a dia. São produtos de alto valor, que podem ser extraídos dos próprios alimentos, mas que já são produzidos a partir de processos biológicos, como a partir de microalgas.

Mas, mesmo com todos os avanços tecnológicos necessários, já podemos tornar nossas rotinas melhores inserindo alimentos de ação antioxidante nas nossas principais refeições e contribuindo para um estilo de vida mais saudável.

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *