Agricultura e Alimentação AnimalSustentabilidade

O que é Simbiose? Qual é o seu potencial dentro da Agricultura?

Simbiose de fungos e plantas

Simbiose é uma interação biológica mais comum do que aparenta. Entender como ela funciona dentro de plantações é uma forma inovadora e sustentável de desevolver novos produtos agrícolas.

Simbiose nada mais é do que uma interação biológica entre dois organismos vivos em um mesmo ambiente, ou com um estilos de vida similiar. Quando benéfica para ambas as espécies envolvidas, essa relação pode ser chamada de mutualismo,e são vários os exemplos dessa reação na natureza.

Como por exemplo, no oceano. Os peixes-palhaços são seres que vivem em certos tipos de anêmonas, que também são seres vivos, mas que possuem uma certa toxicidade quando em contato com outros organismos marinhos. O peixe-palhaço é resistente a essa toxicidade, então consegue usar a anêmona como abrigo para sobreviver. Em troca, o peixe-palhaço ajuda na limpeza dos tentáculos presentes na estrutura da anêmona, facilitando a sua coleta por alimento.

Nós humanos também somos exemplos de seres vivos que precisam da simbiose com um tipo específico de organismo, ou mais precisamente, de microrganismo. As bactérias presentes no nosso intestino, que também chamamos de microbiota, crescem e sobrevivem com base em nutrientes provenientes de nossa alimentação, mas que sozinhos não conseguríamos digerir corretamente. As bactérias se desenvolvem enquanto favorecem nossa saúde.

Essa forma de relacionamento entre as espécies traz um grande potencial para o desenvolvimento de novos e inovadores produtos e processos na agricultura, quando se observa a relação natural entre fungos e plantas. É uma relação simbiótica tão importante que tem seu próprio nome: Micorrizas.

A palavra micorriza já define de que forma é feito esse mutualismo: são os fungos (do latim myco) interagindo com a rizosfera vegetal (riza = raiz), ou seja, com as raízes das plantas. O que acontece é o crescimento dos fungos no solo próximo as árvores e plantas, onde o fungo também desenvolve estruturas similares a raízes, os micélios, em conjunto com as raízes das plantas. O fungo coleta sua fonte de nutrientes, como açúcares, com o auxílio do alcance dos micélios e traz nessa coleta água e sais minerais, presentes no solo, que a planta precisa e não coletaria somente com suas raízes. Isso poupa energia da planta e permite que ela se desenvolva mais rapidamente, além de trazer uma proteção extra para suas raízes contra toxinas e patógenos (doenças). Ajudando a planta, os  fungos também garantem uma fonte fácil e constante de nutrientes para seu desenvolvimento.

Por isso o uso de fungos na agricultura tende a crescer. Fazer uso de uma ferramenta própria da natureza, como a simbiose, pode trazer muitos benefícios. Com mais nutrientes sendo fornecidos às plantações, enquanto elas ainda se mantêm mais seguras contra pragas e doenças, a simbiose ajuda a aumentar a produção e a rentabilidade de práticas agrícolas, o que significa mais comida sendo produzida em um mesmo espaço de terra, de uma forma sustentável.

É a biotecnologia em ação para favorecer a todos!

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *