09-02-2017

O que é a iNDC e o papel do Brasil para a redução dos gases-estufa

Na sociedade contemporânea, as questões relacionadas ao meio ambiente tornaram-se preocupação mundial. Não é à toa, que vários países têm se reunido para buscar soluções a fim de garantir a preservação e o desenvolvimento sustentável, para as próximas gerações. Uma das medidas adotadas pelo Brasil foi por meio da Contribuição Nacionalmente Determinada, que corresponde à sigla em inglês iNDC: Intended Nationally Determined Contributions, cuja finalidade é a de registrar os principais compromissos do Brasil para melhorar o futuro climático do mundo.

O documento também registra a participação e o compromisso de outros países com metas quantificáveis. Além disso, as INDC’s devem informar que tipo de apoio o país precisará ou fornecerá. No dia 28 de setembro do ano passado, o Brasil apresentou as suas metas e assumiu o compromisso de reduzir as emissões de gases de efeito estufa em 37% até o ano de 2025, em relação ao ano de 2005 e, também, de chegar a diminuir, aproximadamente, 43% até 2030, em relação ao período de 2005.

Políticas específicas

Para conseguir alcançar os objetivos de minimizar as emissões de gases de efeito estufa, o Governo adotará políticas específicas em várias áreas do meio ambiente. Por exemplo, na matriz energética, o Brasil pretende assegurar 45% de fontes renováveis. Nesse percentual já estão incluídas as hidrelétricas, sendo que a média global é 13%.

Até o momento, 120 países já se submeteram ao iNDC e, além da metas de redução dos gases de efeito estufa, o Brasil também se comprometeu, até 2030, a recuperar 12 milhões de hectares de pastagens degradadas, aumentar em, aproximadamente, 10% de eficiência elétrica, participação de 66% de fonte hídrica na geração de eletricidade, fim do desmatamento ilegal, entre outros.

Agenda sustentável

É fundamental que a agenda, com o foco no desenvolvimento sustentável, seja atuante para implementar os objetivos propostos como, por exemplo, eliminar a pobreza em todas as suas formas, assegurar a disponibilidade e gestão sustentável de água e saneamento para todos, redução da desigualdade dentro dos países e entre eles, assegurar os padrões de produção e consumo sustentáveis, entre outros.

Atuando na área do meio ambiente de forma ativa, a Novozymes é líder mundial no segmento de enzimas industriais e bioinovação. Atualmente, conta com mais de 47% do mercado global. Para saber mais é só acessar o site: http://www.bioblog.com.br/.

Quer fazer um comentário?