Sustentabilidade

ICC Brasil recebe encontro para debater as mudanças climáticas

O encontro reuniu especialistas internacionais, representantes do setor público e privado para debater temas como a biodiversidade, mudanças climáticas e eficiência energética, na sede da Câmara de Comércio Internacional no Brasil (ICC Brasil)

Nos dias 01 e 02 de outubro foi realizado o encontro da Comissão de Ambiente e Energia, uma reunião com o propósito de abordar os posicionamentos para a COP24 e assuntos estratégicos. O encontro reuniu especialistas internacionais, representantes do setor público e privado para debater temas como a biodiversidade, mudanças climáticas e eficiência energética, na sede da Câmara de Comércio Internacional no Brasil (ICC Brasil).

Na abertura do encontro, o head of Global Engagements Novozymes, Justin Perrettson, e também presidente da ICC Commission on Environment & Energy, falou sobre a importância desse evento. “Agradeço a ICC Brasil por sediar a reunião de hoje e por organizar tudo para todos nós. A última vez que eu falei em público no Brasil, falei em inglês – mas prometi a um amigo que está aqui hoje que da próxima vez falaria em Português. Por isso, eu gostaria de dizer algumas palavras antes de mudar para o inglês. O Brasil é um lugar muito especial para mim: foi o primeiro país que visitei na América Latina, São Paulo foi a primeira cidade e desde então visitei Brasília, Rio de Janeiro e Curitiba. Em todos os lugares que estive, aprendi que os brasileiros entendem sobre questões relacionadas às mudanças climáticas, ao meio ambiente e à sustentabilidade, não apenas com a cabeça, mas também com o coração. Isso traz uma energia muito especial para a conversa. Então, eu estou ao mesmo tempo honrado e empolgado para abrir esta reunião. Temos muito a compartilhar, muito a aprender e muito a realizar juntos. Obrigado por ter vindo, obrigado por sua inspiração e por ajudar a impulsionar o trabalho pela frente”, falou.

Dando continuidade, o primeiro a participar do debate foi Patrick Thieffry, Membro representante dos Bares de Paris e Nova York, que apresentou uma atualização sobre o Pacto Global pelo Meio Ambiente, além de Wendy Miles, vice-presidente do Tribunal da CCI, Debevoise & Plimpton LLP (tbc), que tratou da resolução de litígios em matéria de alterações climáticas.

Peter Glynn forneceu uma breve visão geral dos principais conceitos e questões para os negócios para uma transição justa, uma questão prioritária para a Presidência da COP24 e uma parte essencial da estratégia do Acordo de Paris. O objetivo é preparar uma declaração final sobre a transição que será submetida ao Conselho Executivo da ICC antes da COP24. Já Gilles Vermot-Desroches apresentou as principais questões para os negócios em relação à eficiência energética com o objetivo de desenvolver recomendações do ICC para as empresas sobre como aumentá-las em suas operações.

Por fim, Tasso Rezende Azevedo destacou uma visão geral dos principais fatores políticos, sociais e econômicos, desenvolvidos na América Latina em relação ao clima e sustentabilidade. Tânia Cosentino também apresentou seu trabalho em soluções sustentáveis ​​para mercados-alvo, como residenciais, industriais, comerciais, centros de dados, energia e infra-estrutura para cidades inteligentes e falou sobre a incorporação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) nas estratégias de negócios das empresas.

Ao final do encontro foi discutido um esboço para a segunda submissão do Diálogo de Talanoa para a apresentação ao Comitê Executivo da ICC. Além disso, Braulio Dias e Luciana Melchert forneceram uma visão geral dos principais marcos e problemas em relação à Convenção das Nações Unidas sobre Diversidade Biológica, na preparação da Décima Quarta Reunião do Conferência das Partes (COP 14) em Sharm El-Sheikh, Egito, de 17 a 29 de novembro de 2018 e Décima Quinta Reunião da Conferência das Partes (COP15), programada para a China em 2020. Os membros compartilharam seus pontos de vista sobre onde e como as empresas podem aprofundar seu engajamento com a Convenção das Nações Unidas sobre Diversidade Biológica.

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *