BioenergiaInternational News

A experiência brasileira na produção de etanol é destacada no EUA

A boa experiência com a cana-de-açúcar permite ao Brasil se tornar o segundo maior produtor de etanol e o maior exportador do mundo, além de ser um grande consumidor de etanol no mercado interno.

A revista norte-americana Biofuels publicou no final deste mês de fevereiro um artigo de Victor Pomarico Uchoa, gerente da Novozymes que mostra um pouco da experiência brasileira na produção e no uso do etanol.

O artigo reforça que a boa experiência com a cana-de-açúcar permite ao Brasil se tornar o segundo maior produtor de etanol e o maior exportador do mundo, além de ser um grande consumidor de etanol no mercado interno, abordando a experiência com os carros flex, o aumento da frota e as expectativas para o futuro.

Conforme a publicação, a indústria também está preocupada em ser ambientalmente amigável, pois com a combinação dos veículos flex e o etanol a partir da cana-de-açúcar, o país reduziu algo em torno de 189 milhões de toneladas de emissões de dióxido de carbono desde 2003, o que é equivalente à plantação e manutenção de 1.355 milhões de árvores em 20 anos.

Algumas empresas estão explorando novas soluções na área. A experiência, até agora, mostra que o potencial financeiro pode ser significativo. Por isso, a empresa de biotecnologia Novozymes está trabalhando com parceiros regionais para explorar novas formas de otimizar a produção e, especificamente, para aumentar a capacidade e liberar mais espaço nos fermentadores das usinas.

A experiência do Brasil, da Novozymes e mais informações sobre o mercado de etanol você confere aqui, acessando o artigo completo, em inglês, clicando aqui. Você também pode ler aqui a tradução em Português.

Tags:

Um comentário

  1. Amei o filme a qualidade está otima. obrigado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *