Outros

Ética na internet. Precisamos falar disso!

Ética

Em um ambiente tão cheio de informações e conexões, como seria a forma ética mais esperada no comportamento virtual de cada um de nós?

Ética ou ser ético, de acordo com o dicionário Aurélio, tem por definição possuir um comportamento de acordo com a índole e a moral esperada de um indivíduo em determinado grupo social. Dentro da nossa sociedade, significa agir de uma forma justa e honesta com nossas ações, sempre priorizando o respeito com as atividades e ações de outras pessoas.

Dentro de redes sociais é sempre importante discutir ética e como ela deve fazer parte das muitas situações que a conectividade da internet nos dá, principalmente por ser um ambiente onde temos o risco de nos deparar com fake news (notícias falsas), propagandas enganosas (que prometem algo, mas não cumprem com integridade), propagandas ilusórias (que parecem prometer algo mas na realidade prometem outro) e discussões acerca de determinado assunto e plágio de conteúdos pessoais ou corporativos.

Com fake news e as propagandas enganosas, a falta de ética está por parte de quem cria esses tipos de conteúdo, disseminando informações erradas que podem induzir várias pessoas ao erro, como por exemplo o boato de que o uso de vacinas poderia aumentar a chances de desenvolvimento de autismo, que resultou num surto de sarampo na Europa, pois foram várias pessoas pararam de fazer a prevenção por vacinação. Para impedir o aumento desse tipo de desinformação, deve-se verificar sempre o dado repassado com outras fontes confiáveis disponíveis na rede. Isso é possível a partir de uma pesquisa rápida.

Discussões provindas de temas compartilhados na internet são positivas quando feitas de forma respeitosa e construtiva, de acordo com os princípios éticos. O problema se apresenta quando duas opiniões se confrontam e a partir disso surgem críticas e mais críticas que transformam a discussão em conflito, trazendo uma situação desconfortável e inconclusiva. Agir de acordo com a ética também implica saber respeitar e ouvir opiniões diferentes, abrindo espaço para um ambiente onde possam ser desenvolvidas novas ideias e opiniões acerca de um tema, sem que nenhum pensamento seja instantaneamente reprimido.

Situações onde se comprova um plágio, isto é, alguém apresentar um trabalho (texto, pesquisa, ilustração, reportagem, etc.) feito por outro como se fosse seu, foram sempre problemáticas dentro de áreas acadêmicas e artísticas. A internet trouxe uma revolução que deixou disponível os mais diversos tipos de informação a cliques de distância, o que aumentou casos de plágio das mais diversas formas e em diferentes áreas de atuação. Além de ser um ato de falta de ética, plágio pode ser considerado crime! Sempre deve-se referenciar corretamente o autor ou fonte selecionada, sem que haja cópia da ideia que foi desenvolvida por esta fonte.

São ações por muitas vezes simples, mas que contribuem para tornar o ambiente virtual das redes sociais e digitais cada vez mais próximo do que se idealizou: uma área onde é possível interagir e compartilhar informações como forma de propagar conhecimento. O importante é que cada um possa fazer sua parte, tomando a iniciativa de agir sempre dentro dos princípios da ética.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *