Educação

Escolas do Distrito Federal ganham cartilha sobre sustentabilidade

Lançada no último mês de dezembro (2018) a cartilha sobre sustentabilidade apresenta práticas ambientalmente responsáveis para as instituições e professores, além de métodos para a sua aplicação no ensino.

Uma parceria entre a Secretaria de Estado da Educação do Distrito Federal, a Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico (ADASA) e UNESCO resultou em uma cartilha especial sobre sustentabilidade nas escolas. Lançada no último mês de dezembro (2018) a publicação apresenta práticas ambientalmente responsáveis para as instituições e professores, além de métodos para a sua aplicação no ensino.

A proposta do material é estabelecer, a partir de um diagnóstico do desempenho ambiental do colégio, metas sobre redução de gastos com água e energia, entre outros temas. Esses objetivos deverão ser cumpridos com a participação da escola, do aluno e da comunidade local. A ideia é ir além da intervenção física na unidade de ensino, com a inclusão de métodos de aprendizagem e pesquisa, recursos pedagógicos, sugestões de oficinas, além de outras ações.

A publicação Trilhas e Caminhos para a Sustentabilidade Ambiental nas Escolas do Distrito Federal foi produzida no âmbito de um projeto de cooperação técnica entre a ADASA e a UNESCO no Brasil, que promoveu estudos e atividades formativas sobre o tema “Escola Sustentável e Sustentabilidade na Escola”. O volume teve como ponto de partida o projeto Escola Sustentável, vinculado ao ADASA na Escola. Uma pesquisa sobre iniciativas para diminuir o consumo de recursos hídricos e de energia na Escola Jardim de Infância e Casa de Vivência, em Planaltina, deu origem às primeiras discussões para conceber o livro.

A cartilha, em formato de manual, relaciona os caminhos de uma escola rumo à sustentabilidade com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas (ODS). Para alcançar instituições de ensino sustentáveis, é necessário formar cidadãos com habilidades para conhecer a si mesmo, ao próximo e ao planeta do qual faz parte, para interagir com diversidades e aprender com a experiência, atuando com afeto, respeito, empatia e cooperação.

É possível acessar a cartilha clicando aqui. Boa leitura!

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *