Sustentabilidade

Conheça os ODS: ODS 2 e um mundo sem fome

O ODS 2 quer acabar com a fome, melhorar a nutrição e promover a agricultura sustentável

A fome extrema e a desnutrição são uma barreira ao desenvolvimento sustentável. Elas geram indivíduos menos produtivos e mais propensos a doenças, assim dificultando suas capaciadades de melhorar de vida.

Segundo dados das Nações Unidas, mais de 800 milhões de pessoas no mundo passam fome, a maior parte delas em países em desenvolvimento. 149 milhões de crianças com menos de 5 anos, cerca de 22% da população global com essa idade, estavam cronicamente desnutridas em 2018.

O Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 2, possui 7 metas. Entre elas estão: até 2030, acabar com a fome e garantir o acesso de todas as pessoas a alimentos seguros, nutritivos e suficientes, acabar com todas as formas de desnutrição, dobrar a produtividade agrícola e a renda de pequenos produtores de alimentos e garantir sistemas sustentáveis de produção de alimentos.

Muitas soluções da Novozymes contribuem para a produção sustentável de alimentos e práticas agrícolas resilientes. Com a BioAg Alliance, as colheitas são aperfeiçoadas com o uso de micóbios naturais.

Além disso, a Novozymes tem produtos para saúde e nutrição animal que permitem que produtores de suínos e aves produzam mais de uma maneira sustentável. Muitas das soluções de Alimentos e Bebidas da companhia focam em desafios nutricionais específicos, como intolerância a lactose e alimentos infantis nutritivos.

O livro-aplicativo gratuito Ostras, parte da Coleção Novozymes Nova Perspectiva, ensina como a biologia pode ajudar a cumprir o ODS 2. Está disponível em português, espanhol e inglês.

Baixe agora de forma gratuita nas lojas Apple Store e Google Play.

Como indivíduos, também podemos lutar contra a fome. Escolher consumir produtos feitos de maneira sustentável, agir contra o desperdício de alimentos, e disseminar o conhecimento sobre assunto em sua comunidade local, são só algumas das ações que podemos fazer.

Por que não começar agora? Compartilhe esse conteúdo e conheça mais sobre agricultura sustentável.

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *