16-09-2016

Como é feito o plástico biodegradável?

Os plásticos biodegradáveis são uma excelente alternativa para preservar o meio ambiente. Como é confeccionado e quais suas características você vê mais adiante:

 

As alternativas de preservação do meio ambiente e de conscientização da finitude dos recursos naturais do planeta têm sido constantemente debatidas e colocadas em prática a fim de evitar o desequilíbrio da natureza. Pensar em novas maneiras de se usufruir das possibilidades que o planeta nos oferece também inclui novos modos de se elaborar já conhecidos produtos, como é o caso do plástico.

Em sua versão comum, seu material é sintético e feito dos derivados do petróleo. Trata-se de um produto degradável, ou seja, possui em sua composição elementos não naturais. Ao ser lançado ao descarte definitivo, quando não reciclado, o plástico não será facilmente decomposto pelos micro-organismos da natureza, demorando de quarenta a duzentos anos, em média, para ser totalmente exterminado do meio ambiente, isso sem contar que, durante a lentidão do processo, gases nocivos são frequentemente liberados e causam danos à saúde atmosférica, de um modo geral.

Vantagens e matéria-prima

Os plásticos biodegradáveis podem ser confeccionados a partir da biomassa, ou seja, de todas as plantas naturais, como é o caso do óleo de milho, das cascas de laranja, da cana-de-açúcar, da ervilha e do amido. Especialistas descobriram que, algumas bactérias têm em sua composição, um tipo de reserva que, quando excessivamente produzida, pode ser convertida em matéria-prima para a fabricação do plástico biodegradável. Mas, embora a iniciativa seja louvável, seu uso ainda é restrito e testes, até então, estão sendo realizados. 

Outras vantagens no uso dos biodegradáveis se comparados aos plásticos sintéticos são: ao passo que o material sintético não apodrece ou enferruja, quando lançado ao descarte, as sacolas biodegradáveis de amido, por exemplo, servem de alimento para as bactérias, desintegrando-se com facilidade no meio natural. Os pontos plásticos biodegradáveis que são usados nas cirurgias se dissolvem com mais destreza em meio aos fluidos do corpo, sem causar danos ou reações adversas ao paciente. E, se os plásticos sintéticos apresentam produtos químicos que se decompõem no modo mais rápido, em três anos, quando expostos à luz, os plásticos biodegradáveis não apresentam esse problema.

2 comments

  1. Para termos uma qualidade de vida melhor so depende das nossas acoes de cada um de nos, vamos por empratica tudo di bom para preservar meio ambiente vamos juntos

    Responder
    1. Bom Dia José Maria! Isso mesmo, juntos nós mudamos o mundo!

      Responder

Quer fazer um comentário?