04-08-2017

Cerveja e Probióticos combinam?

Pesquisadores asiáticos criam cerveja com lactobacilos vivos. No Brasil, versões probióticas, com antioxidantes, já são estudadas desde 2011

            A cerveja é a bebida nacional muito querida entre os Brasileiros, já os probióticos são itens fundamentais para manter a nossa saúde em dia. Não é de hoje que pesquisadores de todo mundo se dedicam a deixar a cerveja cada vez mais saudável e nutritiva.

Neste mês, cientistas asiáticos, da Universidade de Cingapura, divulgaram para o mundo uma nova receita de cerveja probiótica, agora com lactobacilos vivos, focada me ajudar na imunidade dos consumidores e no melhor funcionamento intestinal, isso tudo com uma forcinha do probiótico do tipo Lactobacillus paracasei L26, que ajuda a neutralizar toxinas e vírus, bem como regular o sistema imunológico.

A responsável pelo estudo, Chan Meu Zhi Alcine disse que, embora essas bactérias sejam encontradas com facilidade nos alimentos que passaram por processo de fermentação, até o momento, não havia cerveja no mercado com esses micro-organismos, isso porque, pela própria característica da cerveja, o processo de desenvolvimento do produto era difícil, justamente pelo desafio de criar uma quantidade suficientes de probióticos vivos para uma produto que, naturalmente, possui ácidos de lúpulo que impedem o crescimento e a sobrevivência dos probióticos.

Para criar essa nova cerveja eles investiram também no benefício da levedura em culturas puras, além de modificarem os processos tradicionais de fabricação e fermentação para manter os lactobacilos vivos. O resultado disso foi o desenvolvimento de uma bebida com sabor marcante e ácido, que precisa de um mês de maturação e teor alcoólico em cerca de 3,5%. A nova cerveja foi registrada pela Universidade e os pesquisadores agora querem lançar o produto comercialmente.

Enquanto isso, no Brasil, desde 2011, as cervejas probióticas vêm sendo criadas e estudadas. A engenheira de alimentos, Amanda Felipe Reitenbach, de Florianópolis (SC), criou uma cerveja com diversos diferenciais para a saúde, isso porque ela é rica em flavonoides, um antioxidante capaz de prevenir o envelhecimento da pele e diminuir o colesterol ruim.

 

Biotecnologia para produção de cervejas

A Novozymes é líder mundial na produção de enzimas e microrganismos e atua constantemente na busca para desenvolver soluções por meio da biotecnologia e, desta forma, aprimorar os processos produtivos, aumentar a qualidade dos produtos e oferecer alternativas sustentáveis às indústrias e consumidores. Para a produção de cervejas, a Novozymes dispõe de soluções enzimáticas que vão desde a otimização de processos até a melhoria da qualidade do produto final.

Tags: ,

Quer fazer um comentário?