Sustentabilidade

Celebrando o Dia Mundial do Microbioma: as maravilhas do trevo

Em comemoração ao Dia Mundial do Microbioma, cientistas da Novozymes mapearam o microbioma dos trevos e descobriram que eles têm uma relação simbiótica com as bactérias Rhizobium

 

O que é microbioma? 

Microbioma, também chamado de microbiota, é o conjunto de microrganismos que habitam um ecossistema bem particular. Por exemplo, você já deve ter ouvido falar em microbiota intestinal, né? Pois bem, cada um de nós possui uma microbiota intestinal diferente pois ela é determinada pelos nossos genes e dependem também dos microrganismos que nossas mães compartilham conosco logo no segundo em que nascemos. Os animais e as plantas, assim como os seres humanos, possuem um microbioma específico, ou seja, um conjunto de microrganismos (bactérias, fungos, vírus) que habitam seu organismo de maneira harmoniosa. Ele é muito importante pois está diretamente relacionado à manutenção do nosso sistema imunológico, sendo que é a nossa primeira linha de defesa contra patógenos! Ah, e ambientes como água e solo também possuem seu próprio microbioma, viu? Uma colherzinha de chá da terra que você tem no seu jardim pode conter até 1 bilhão de microrganismos!

O Dia Mundial do Microbioma

 A data é comemorada no dia 27 de Junho desde o ano de 2018, quando o tema foi “Cuide dos nossos microrganismos”. Segundo o site oficial World Microbiome Day, o objetivo da data é comemorar a existência dos microrganismos, no mundo todo e apresentar pesquisadores internacionais cujos estudos estão relacionados a microbiomas, visando aumentar a conscientização sobre o mundo diversificado dos microrganismos. Em 2020, o tema foi “Diversidade”, celebrando a diversidade dos microrganismos presentes em todos os microbiomas que existem, inclusive o nosso e sua importância para o meio ambiente e todos os seres vivos.

Uma relação simbiótica

Cientistas da Novozymes coletaram amostras de trevos (aquele que às vezes pode ter 4 folhas e te dar sorte 😉) e fizeram o mapeamento do seu microbioma em laboratório. Com esse mapeamento, os cientistas identificaram uma bactéria chamada Rhizobium que vive em uma relação chamada de simbiose com o trevo, ou seja, uma relação na qual ambos os organismos são beneficiados. Nesse caso, enquanto a bactéria ajuda o trevo a adquirir nutrientes essenciais, as bactérias obtém açúcares do trevo para sua própria alimentação. Segundo um dos colaboradores ainda tem mais: “À medida que o trevo cresce, ele envia sinais moleculares aos quais as bactérias respondem. Isso permite que o trevo reconheça o Rhizobium em suas raízes. Uma vez que essas bactérias são reconhecidas pela planta, a fisiologia da raiz muda para encapsular a bactéria, eventualmente formando nódulos. O nódulo da planta fornece condições ideais para as bactérias e, em troca, as bactérias fornecem nitrogênio à planta”. A Novozymes é o maior fornecedor mundial de tecnologias de enzimas e microrganismos, e o logotipo da companhia é justamente o trevo. A lógica é que a Novozymes depende da natureza e prospera em parcerias – assim como o trevo 😊

E aí, você sabia que nem todo microrganismo é ruim para nós e outros seres vivos? Conta pra gente aqui nos comentários como os microrganismos estão presentes na sua vida!

 

 

 

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *