Sustentabilidade

Biomassa e a matriz energética brasileira

biomassa-e-a-matriz-energetica-brasileira

Quando se ouve falar sobre biomassa utilizada para gerar energia, é possível citar o milho, cana-de-açúcar, madeira, palha, casca de arroz, estrume, lixo biodegradável, etc.

No Brasil, a história da biomassa como matriz energética é datada em mais de 400 anos, quando o carvão vegetal passou a ser produzido a partir da lenha e, então, utilizado em fundições artesanais, para dar origem a ferramentas agrícolas. Atualmente, a biomassa é responsável por 8,83% da matriz energética do Brasil. Em relação às fontes de biomassa, 78,2% do total tem como origem a cana-de-açúcar, 20% diz respeito ao setor florestal, e os outros 11,8% estão divididos entre fontes de biomassa como resíduos sólidos urbanos, lixívia, resíduos agropecuários, casca de arroz, etc. Embora o percentual de 8,83% possa parecer ínfimo, ele é o terceiro da lista da matriz elétrica total, atrás apenas das fontes fósseis (17,25%) e da fonte hídrica (66,95%).

Vantagens da utilização de biomassa

  • Fomento ao desenvolvimento regional: É possível incentivar a produção de biomassa, como a cana-de-açúcar e milho, e ao mesmo tempo promover o desenvolvimento econômico e gerar oportunidades sociais de emprego, etc.
  • Redução do uso de combustíveis fósseis: Petróleo, gás natural e carvão são a segunda fonte essencial para a matriz energética do país, porém, eles geram graves prejuízos ambientais, devido às emissões de gases do efeito estufa. Portanto, ao intensificar a produção de energia por meio de fontes renováveis é possível reduzir a necessidade das opções fósseis.
  • Ajuda a minimizar o efeito estufa: Ao utilizar a energia contida na biomassa são emitidos gases do efeito estufa, especialmente o dióxido de carbono (CO2). No entanto, a quantidade emitida é menor do que a consumida enquanto a biomassa está sendo produzida, como é o caso das plantas que absorvem CO2 enquanto realizam a fotossíntese. Isso ocorre porque a raiz da planta retém uma parte do carbono gerado, que permanecerá no solo.

Enzimas na produção de biocombustíveis

A biomassa tem sido essencial para a produção de biocombustíveis. A Novozymes, referência na produção de enzimas para fabricação de biocombustíveis, dispõe de soluções avançadas em bioinovação, com amplo portfólio de enzimas industriais de alto rendimento para todas as áreas de produção de biocombustíveis. Acesse o site http://www.novozymes.com/en/solutions/bioenergy e conheça mais sobre as soluções da Novozymes que ajudam a ampliar a matriz energética.

Um comentário

  1. Bom dia,

    há uma defasagem do que a literatura diz.

    O balanço energético nacional de 2016 diz que 18% da matriz energética primária é alimentada por energia de cana-de-açúcar.

    Existe uma publicaçaõ que entra em detalhes: SILVA et al. (2018), Biomass torrefaction for energy purposes – Definitions and an overview of
    challenges and opportunities in Brazil. Renewable and Sustainable Energy Reviews 82 (2018) 2426–2432

    Até!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *