06-09-2016

As metas do Rio+20

A Rio+20 deu start a um novo começo, avançando em uma imensidão de questões setoriais e institucionais que são fundamentais para o desenvolvimento sustentável.

O ano de 2012 é mundialmente histórico quando se fala sobre desenvolvimento sustentável, isso porque ocorreu a Rio+20, uma conferência convocada pelas Nações Unidas, a qual teve como objetivo dar início a um novo tempo de ações para o desenvolvimento sustentável. Durante o evento, 188 países concentraram-se em situações envolvendo sustentabilidade, avaliaram ideias e propuseram soluções.

Todos os acordos de cooperação internacional estão relatados em um documento final que contém 53 páginas. Além disso, existem mais de 700 compromissos assumidos por governos, empresários e outros membros da sociedade civil voltados a necessidades específicas, entre elas energia sustentável e transporte. Abaixo elencamos algumas das questões acordadas na Rio+20:

Economia verde: foi a primeira vez em que os países desenvolveram tudo que integra o desenvolvimento de uma economia verde, visando à sustentabilidade e à erradicação da pobreza. Foram detalhadas políticas econômicas para que todos aprendam por meio do compartilhamento de experiências a deixar suas economias mais verdes.

Sustentabilidade: foi decidido pelo estabelecimento de um fórum político de alto nível que trata de desenvolvimento sustentável. Ele reunirá membros de governos e sociedade civil que possuem influência na tomada de decisão. Os países também optaram por fortalecer o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente ampliando os recursos recebidos da ONU e aceitando contribuições voluntárias.

Como medir o crescimento sustentável: o PIB (Produto Interno Bruto) não mostra a evolução das dimensões social e ambiental vindas do desenvolvimento sustentável. Portanto, estabeleceram-se a necessidade de ter disponíveis outras formas de mensuração que permitam acompanhar o progresso. A Comissão de Estatística da ONU foi incumbida de estruturas um programa de trabalho com base em iniciativas existentes.

Desenvolvimento sustentável na educação: o ensino e a pesquisa precisam envolver questões ligadas à sustentabilidade, por isso 260 renomadas universidades e escolas econômicas espalhadas pelo mundo comprometeram-se a adotar isso em suas gestões.

Energia: bilhões de dólares foram comprometidos com o intuito de maximizar o acesso à energia limpa, intensificar o uso de energias renováveis e aperfeiçoar a eficiência energética. Outra questão discutida e definida como compromisso foi a necessidade de definir e colocar em prática até 2022 modos mais sustentáveis de transporte.

Todas essas questões são essenciais para o futuro saudável do planeta. A Rio+20 deu start a um novo começo, avançando em uma imensidão de questões setoriais e institucionais que são fundamentais para o desenvolvimento sustentável.

Quer fazer um comentário?