Sustentabilidade

Aproveite o isolamento e participe da pesquisa da OMS sobre atividade física e comportamento sedentário

Qualquer pessoa pode participar respondendo a pesquisa até o dia 17 de abril

A Organização Mundial da Saúde (OMS) abriu uma consulta pública sobre a proposta de diretrizes da OMS sobre atividade física e comportamento sedentário para crianças, adolescentes, adultos e pessoas idosas. Esta consulta pública vai permitir que a comunidade científica e de saúde pública em geral, bem como a sociedade civil, analisem os projetos de recomendações e façam comentários. O objetivo principal da consulta é compreender a relevância destas diretrizes, quais são os recursos necessários para sua implementação e se estas medidas beneficiarão toda a sociedade.

O prazo para participar desta consulta pública é às 17h do dia 17 de abril de 2020. Para participar, acesse aqui.

O objetivo principal dessas diretrizes é fornecer recomendações para a população, baseadas nas evidências mais recentes disponíveis sobre a quantidade de atividade física (frequência, intensidade e duração) que oferecerá benefícios à saúde e mitigará os riscos à saúde. Além disso, pela primeira vez, essas diretrizes se estendem para fornecer recomendações sobre a associação entre comportamento sedentário e desfechos em saúde. As diretrizes foram desenvolvidas para crianças e adolescentes, adultos, idosos e três subpopulações, ou seja, mulheres grávidas e em período de pós-parto e pessoas que vivem com condições crônicas ou com necessidades especiais.

Todas as contribuições enviadas serão coletadas e consolidadas pelo Grupo Diretor de Diretrizes da OMS e apresentadas ao Grupo de Desenvolvimento de Diretrizes para aprimorar as últimas recomendações. As diretrizes finais substituirão as recomendações sobre atividade física para a saúde lançadas em 2010, contemplando os avanços mais recentes baseados em evidências sobre esses comportamentos e consequências associadas à saúde.

A inatividade física foi identificada como um dos principais fatores de risco para a mortalidade no mundo, contribuindo para o aumento do sobrepeso e obesidade. Em 2010, a OMS publicou recomendações globais sobre atividade física para a saúde que detalhavam intervenções para a prevenção de doenças crônicas não transmissíveis (DCNTs) por meio de atividade física no nível populacional.

As recomendações especificavam os diferentes tipos, frequência e duração da atividade física para benefícios de saúde ideais para três faixas etárias da população: jovens de 6 a 18 anos, adultos de 18 a 65 anos e pessoas idosas. As diretrizes de 2010 forneceram apenas orientações gerais sobre os riscos de comportamento sedentário devido a evidências insuficientes para orientar declarações mais específicas na época.

Nos últimos dez anos, houve um grande aumento das evidências sobre os impactos dos diferentes tipos, durações e intensidades de atividade física e comportamento sedentário sobre a saúde, bem como uma melhor compreensão sobre as associações entre os níveis de atividade física e desfechos clínicos relacionados à saúde. As novas evidências incluem o impacto da atividade física no bem-estar mental e na saúde cognitiva, na saúde de idosos e crianças menores de 5 anos. Há também um reconhecimento crescente da importância das diretrizes de atividade física que incluam pessoas com necessidades especiais.

Em 2019, a OMS publicou novas diretrizes globais sobre atividade física, comportamento sedentário e sono para crianças menores de 5 anos de idade, em resposta à Recomendação 4.12 da Comissão sobre o Fim da Obesidade Infantil, que pedia orientações claras sobre esses três tópicos em crianças pequenas.

O plano de ação global para atividade física 2018-2030 (GAPPA) identificou como prioritária (Ação 4.1) a necessidade de atualizar as diretrizes de 2010 sobre atividade física em jovens, adultos e idosos. Os Estados Membros solicitaram à OMS que priorizasse a atualização das Diretrizes de 2010 na Resolução da Assembleia Mundial da Saúde, ocorrida em maio de 2018 (WHA71.6). A OMS identificou o desenvolvimento dessas novas diretrizes como um bem global de saúde pública no programa de trabalho para 2020-2021 (GPW13).

A OMS estabeleceu um Grupo de Desenvolvimento de Diretrizes (GDG), composto por especialistas e profissionais de várias disciplinas e de todas as regiões da OMS para atualizar as recomendações de 2010. O GDG se reuniu em julho de 2019 e definiu o escopo do trabalho e posteriormente revisou as evidências coletadas. Em fevereiro de 2020, o GDG se reuniu novamente para concluir a revisão das evidências e atualizou a proposta de diretrizes sobre atividade física e comportamento sedentário.

A consulta está em formato de pesquisa semiestruturada para orientar os respondentes nas perguntas principais e para permitir a coleta eficiente dos comentários recebidos.

Leia a proposta das diretrizes e participe desta consulta pública até 17h do dia 17 de abril de 2020. Ao enviar seus comentários, você concorda que seu nome, afiliação e feedback serão compartilhados com o Grupo de Desenvolvimento de Diretrizes, convocado pela OMS.

A leitura da proposta das diretrizes pode levar de 30 a 45 minutos. A participação neste processo é completamente voluntária. Esteja ciente de que, se você decidir participar, poderá parar de participar a qualquer momento. Você também poderá ler as várias seções e retornar para enviar seus comentários posteriormente. Clique aqui e dê sua contribuição!

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *