04-09-2017

Anvisa lança Perguntas & Respostas sobre Rotulagem de Lactose

Publicado como um documento com a finalidade de esclarecer às empresas e à população sobre o tema, principalmente, para os consumidores

            No dia 05 de junho, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) publicou um caderno especial com 22 perguntas e respostas sobre a Rotulagem de Lactose. O documento fornece orientações sobre a Resolução de Diretoria Colegiada – RDC n. 135/2017, que alterou a Portaria da Secretaria de Vigilância Sanitária do Ministério da Saúde – SVS/MS n. 29/1998, para dispor sobre os alimentos para dietas com restrição de lactose, e sobre a RDC n. 136/2017, que dispõe sobre os requisitos para declaração obrigatória da presença de lactose nos rótulos dos alimentos.

Publicado como um documento com a finalidade de esclarecer às empresas e à população sobre o tema, principalmente, para os consumidores com galactosemia, má digestão de lactose ou intolerância à lactose, entre as dúvidas solucionadas no documento, estão quais as informações que devem ser veiculadas na rotulagem dos alimentos para dietas com restrição de lactose.

Nesse caso, os alimentos específicos devem trazer a denominação de venda, no painel principal, que deve ser composta pelo nome convencional do alimento, em seguida, da finalidade a que se destina, como, por exemplo: leite UHT para dietas com restrição de lactose, iogurte para dietas com restrição de lactose.

Para os produtos classificados como isentos em lactose, deve ser veiculada próxima à denominação de venda um dos seguintes termos: “isento de lactose”, “zero lactose”, “0% lactose”, “sem lactose” ou “não contém lactose”. Já para os produtos com baixo teor deste açúcar, as indicações a serem veiculadas devem ser “baixo teor de lactose” ou “baixo em lactose”.

Além disso, para informar adequadamente o consumidor sobre o teor remanescente de açúcares, esses alimentos devem declarar os teores de lactose e galactose na tabela nutricional abaixo da declaração de carboidratos e sem o %VD. Ainda, que a informação nutricional desses produtos deve ser declarada por 100 gramas ou mililitros do alimento tal como exposto à venda e por 100 gramas ou mililitros do alimento pronto para consumo de acordo com as instruções do fabricante, quando for o caso.

Confira a integra do material acessando aqui.

Biotecnologias a favor da biodiversidade

Graças à Biotecnologia é possível desenvolver soluções sustentáveis para fabricação de produtos alimentícios, têxteis, limpeza, além de tratamento da água com o uso de enzimas e, assim, auxiliar na preservação da biodiversidade. As enzimas são catalizadoras naturais em reações químicas, e podem ser aplicadas na produção de biocombustíveis, garantindo ainda mais economia para o planeta. Na América Latina, a Novozymes é referência no segmento, realizando seus trabalhos com base na sustentabilidade e menor impacto negativo ambiental. Conheça mais conteúdos sobre Biologia e Biotecnologia aqui no Bioblog

1 comment

  1. Thanks very nice blog!

    Responder

Quer fazer um comentário?