Sustentabilidade

Alunos de São Paulo criam telha ecológica com embalagens Tetra Pak e fibra de coco

Para criar a primeira telha, os alunos deixaram uma folha de papel reciclado de molho na água por cerca de dois dias para a fibra amolecer

Pensando na situação de degradação do meio ambiente e na má utilização dos recursos naturais do planeta, três alunos da Escola Técnica Estadual (Etec) Heliópolis, em São Paulo, criaram uma telha ecológica a partir de fibra de coco, papel reciclado e embalagem Tetra Pak. O projeto foi desenvolvido como Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) do curso técnico de Administração por Keylla Maria, Danielli Santos e Eduardo Correia. As professoras orientadoras foram Roberta Cabrera e Tais Bisbocci.

A ideia surgiu durante o intervalo das aulas, quando Keylla observava caixas da bebida láctea fornecida pela direção da escola, feitas em Tetra Pak. Composto de camadas de papel, alumínio e polietileno, o popular material utilizado em embalagens depende de processo de reciclagem complexo para ser reaproveitado. A estudante começou então a pensar em transformar as caixas em algo novo: um produto barato para facilitar as construções sociais e reduzir impactos ambientais.

“Adicionei papel reciclável e uma manta térmica de alumínio de embalagem Tetra Pak, que age expelindo o calor em dias quentes e retendo em dias frios. Faltava só a inovação, que veio com a fibra vegetal extraída do coco. Ela serve como ótimo isolante acústico”, afirma Keylla.

Para criar a primeira telha, os alunos deixaram uma folha de papel reciclado de molho na água por cerca de dois dias para a fibra amolecer. Depois, o papel é triturado e a fibra de coco é adicionada. Após tirar o excesso da água com uma peneira, a mistura é colocada em um molde. Mais fibra é adicionada para melhorar o acabamento. São cerca de sete dias para secar. Por último, basta acrescentar o papel alumínio como uma manta térmica.

Para agilizar o processo, podem ser utilizadas máquinas de produção e finalização de telhas. A reciclagem possibilita a redução da quantidade de resíduos sólidos nos aterros sanitários e da retirada de matérias-primas da natureza que seriam usadas para a produção de novos produtos.

Os estudantes fizeram uma pesquisa quantitativa com 70 pessoas na faixa etária de 25 a 60 anos. Após a definição do consumidor final – empresas intermediárias, como casas de construção –, as entrevistas serviram para dar uma média do prazo de retorno de vendas e conhecer o perfil dos compradores.

Entre as nove perguntas feitas, o grupo descobriu fatores importantes na futura venda do produto. As pessoas priorizam produtos que reduzam impactos e comprariam a telha ecológica e o preço condiz com o valor que os consumidores finais estão dispostos a pagar.

Dos 70 entrevistados, 38 preferem produtos de menor impacto ambiental e 63 confirmaram que investiriam na telha desenvolvida pelos alunos após conhecer seus benefícios.

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *